A mulher responsável pelo acontecido essa semana no metrô de Nova York é Deeana Carter, moradora do Queens em NY. A mulher que estava no vagão, publicou, nesta segunda-feira (15), no seu perfil do Facebook, um vídeo no qual aparece xingando um rapaz, que supostamente estaria se masturbando na sua frente. O vídeo abaixo já conta com mais dois milhões de visualizações, veja como tudo aconteceu:

Além de confrontar o jovem que cometia o ato libidinoso, a mulher resolveu gravar a cena com o celular. Ela aparece aos berros exigindo que o mesmo saia imediatamente do vagão.

Nas imagens é possível escutar que a senhora pergunta ao rapaz o que o mesmo estaria fazendo, se ele estaria realmente se masturbando e grita para que o indivíduo saia rápido do trem.

Publicidade
Publicidade

O homem que parece surpreso com o ato da mulher, não responde à mesma, o que a deixa ainda mais irritada. Em sequência ela aparece dizendo que vai ‘encher de pancada’ se o mesmo continuar a praticar o ato. Os outros passageiros parecem também surpresos com a coragem de Deeana. Ela diz nas cenas que o homem escolheu a pessoa errada para mexer. O jovem não identificado, com medo, desce na estação mais próxima minutos depois de ser xingado pela senhora. Na legenda da postagem no Facebook, ela relata que quando viu que o cara estava se masturbando na sua frente, ficou extremamente consternada e teve que tomar alguma atitude, escreveu: ‘eu perdi a cabeça’.  

Segundo o código penal brasileiro, no artigo 233, o ato obsceno ofensivo à moral pública como o realizado pelo homem no vagão de Nova York é #Crime.

Publicidade

De acordo com os dados da lei, praticar qualquer ato obsceno em lugar exposto ao público pode levar a detenção de três meses a um ano, ou multa. Quando a ação em questão tem como intuito a satisfação sexual, pode ser classificada como ato libidinoso, e serão aplicadas outras penalidades ainda maiores. O ato pode ser autuado nas duas aplicações da lei. O homem não foi autuado, mas sofreu as retaliações da mulher que estava no seu total direito. #Comportamento