Na #China, uma mulher que se preparava para pular de uma ponte foi salva no último momento. Um bombeiro foi o herói do salvamento. Totalmente preparado, o homem instruiu as outras pessoas ao entorno sobre qual posição deveriam ficar para resgatar a moça. Não existem outras informações sobre a assistência prestada após o acontecido, mas sabe-se que a mulher foi retirada com segurança. O vídeo viralizou na internet, e muitos internautas aplaudiram a atitude heróica do salva-vidas.

A cada 40 segundos alguém comete suicídio: essa é a estimativa dada pela Organização Mundial de Saúde, que também coloca que cerca de 1,5 milhões de pessoas tomem a decisão de tirar a própria vida por ano.

Publicidade
Publicidade

São diferentes os fatores que motivam um indivíduo a tomar uma decisão tão drástica como essa, e grande o número de pessoas que apelam para essa alternativa. Esse é, portanto, um assunto sim a ser debatido nos nossos meios com mais atenção.

Alguns motivos de quem comete suicídio podem derivar desde doença mental (depressão, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico, esquizofrenia e tantos outros), abuso de substâncias (álcool e drogas lícitas e ilícitas), dificuldades afetivas e familiares, dificuldades econômicas, e motivos de cunho pessoal e não constatados pelas pessoas que estão ao entorno do indivíduo. Alguns países lideram o ranking do número de pessoas que atentam para a própria vida, são eles: Lituânia, Coreia do Sul, Guiana, Cazaquistão, Japão, Eslovênia e Hungria.

Muitas pessoas conseguem lidar com as dificuldades cotidianas e enfrentar os problemas, ainda que sejam muitos; outras pessoas têm um limiar menor para o enfrentamento dessas situações.

Publicidade

Épocas de crise, pobreza extrema, incapacidade de prover os entes queridos podem ser desencadeantes.  É alarmante também o número de jovens que tomam a decisão. Uma vez que o indivíduo tenha tentado uma vez suicidar-se, as chances de fazer uma outra tentativa aumentam significativamente, devendo ser ele acompanhado por uma equipe de saúde para que tenha o suporte necessário para superar o trauma.

O fato ocorreu na cidade de Guiyang, que fica na província chinesa de Guiozhou, como mostrado no vídeo:

#Bombeiros #Acidente