Um intrigante avistamento de vários objetos voadores não identificados (ovnis/#UFOs), testemunhados às 22h30 sobre o município de Jacksonville, com população superior a 842 mil habitantes, no estado da Flórida (EUA), tem intrigado curiosos e ufólogos.

Embora o acontecimento tenha ocorrido em 23 de abril passado, ele só foi revelado ao público no início do mês, em 4 de agosto, após o término das análises. Os responsáveis pelo estudo e divulgação do vídeo são os membros do maior grupo de investigação ufológica do mundo, o Mutual UFO Network (MUFON), sediado na América do Norte, mas com bases ativas em dezenas de países, inclusive no Brasil.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Roger Marsh, investigador do MUFON e responsável por produzir documentários sobre UFOs para o canal History Channel, uma testemunha não identificada (vamos chamá-la de Smith) observou várias esferas se movendo de forma ordenada. Para Smith, elas pareciam estar sob controle de entidades inteligentes.

Ele conta que notou os emblemáticos objetos ao sair do trabalho e dirigir para casa, situada na zona Norte da cidade. No meio do caminho, às 22h30, revela ter percebido os ovnis. Smith destaca que presenciou cinco UFOs de forma côncova.

Também admite ter pensado se tratar de helicópteros. Contudo, pondera que as características dos ovnis, aliadas à falta de ruídos, não condiziam com helicópteros ou aeronaves convencionais. "No começo eu pensei que eles eram helicópteros, mas não houve luzes vermelhas e brancas piscando, e nenhum som, considerando que eles estavam voando mais baixo do que um helicóptero", avalia.

Publicidade

Além de filmar os objetos próximos de uma rodovia, o homem disse que eles se moviam lentamente, a uma velocidade de 50 mph (80 km/h). Ele chegou a esse resultado depois de ter acompanhado os UFOs, com o veículo que dirigia.

Smith acrescenta que as esferas tomaram caminhos diferentes. Porém, informa que dois objetos permaneceram estáticos no céu.  No decorrer da filmagem ele grava mais ovnis. Os mesmos desaparecem após alguns minutos.

Resultado da investigação

De acordo com o diretor do MUFON na Flórida, Thomas Branham, o americano registrou um evento genuíno (desconhecido). Após meses de análise ele descarta a possibilidade de as luzes serem lanternas chinesas, conforme alegam os céticos. Um dos aspectos encarregados de desmentir a hipótese de ‘pandorgas orientais’ foi o vento.

Na ocasião, a testemunha disse que os ovnis se moviam a 80 km/h. Porém, a velocidade do vento naquela data, de acordo com Branham, era de 5,8 mph (9 km/h). Portanto, o pesquisador concluiu que a velocidade de locomoção dos objetos era incompatível à do vento naquela circunstância.

Publicidade

Se fossem lanternas chinesas, não atingiriam a velocidade de 80 km/h.

O pesquisador também acentua o fato de dois UFOs permanecerem parados no ar. Algo impossível para as lanternas chinesas, ou balões. Ele ainda conclui que, devido aos ovnis não emitirem sons, a teoria de helicóptero não faz sentido no contexto do evento. "Sem som ou luzes piscando”, destaca.

#Curiosidades #Internet