O #Papa Francisco se solidarizou com as vítimas do #Terremoto na #Itália, ocorrido na madrugada desta quarta-feira, 24, que ocorreu no centro do país e acarretou sérios danos e no mínimo 73 mortes, segundo levantamento preliminar das autoridades locais. O pontífice falou em "grande dor" ao tomar conhecimento das consequências causadas pelo fenômeno da natureza.

Demonstrando profunda tristeza, o Papa externou seus sentimentos durante uma audiência geral nesta quarta-feira. Ele lamentou a total destruição da localidade de Amatrice e da presença de crianças entre os mortos em decorrência do terremoto. O religioso se disse "totalmente comovido" com o desenrolar da situação.

Publicidade
Publicidade

"Exprimo a minha solidariedade e a minha proximidade à todas aquelas pessoas que perderam entes queridos por conta deste fenômeno. E, também, àquelas que ainda se encontram afetadas pelo medo do tremor", destacou o Papa Francisco.

Como forma de amenizar os estragos causados no país, a Conferência Episcopal da Itália destinou o montante de R$ 3,6 milhões (aproximadamente 1 milhão de euros) para todas as operações nas áreas mais atingidas. Está prevista também uma grande arrecadação de fundos nas igrejas italianas no dia 18 de setembro, quando ocorre o 26° Congresso Eucarístico.

Não há brasileiros entre as vítimas

As últimas informações dão conta de que ainda há pessoas embaixo dos escombros. Segundo o Itamaraty, no entanto, não há brasileiros entre as vítimas do terremoto na Itália. O Ministério das Relações Exteriores soltou nota oficial na manhã desta quarta expressando o seu apoio ao país e informando que não havia registros de brasileiros entre os mortos.

Publicidade

Os Estados Unidos, por meio do seu serviço geológico, avaliou o tremor na escala 6,2, sendo que o epicentro ocorreu entre as localidades de Perugia e Reti, cerca de 150km de Roma, a capital. A profundidade do terremoto foi de 10km, o que, de acordo com as autoridades, atinge uma taxa com potencial de causar enormes danos às construções e também causar vítimas.