Um vídeo divulgado no YouTube supostamente mostra um grupo de pesquisadores realizando uma espécie de sacrifício humano satânico, dentro das instalações do CERN (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire, ou Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), localizado na fronteira entre a Suíça e a França.

As imagens mostram um grupo de pessoas encapuzadas, vestindo longas túnicas negras, em um pátio interno do CERN, onde se encontra uma grande estátua da divindade hindu Shiva, que foi cedida pela Índia para celebrar sua associação com o centro de pesquisa. Então, uma mulher vestida de branco se deita no chão, onde aparentemente é esfaqueada por um membro do grupo.

Publicidade
Publicidade

O vídeo foi feito de dentro de um prédio próximo ao pátio onde ocorreu o suposto sacrifício satânico, e foi postado no YouTube pelo usuário "RichiefromBoston". Mas, ao que tudo indica, o ritual não deve ter passado de uma brincadeira.

Investigação interna

Um porta-voz do CERN disse ao site britânico "Mirror" que o vídeo foi mesmo feito dentro da instalação científica, mas que, no entanto, seria falso, declarando: "Este vídeo é uma obra de ficção. O CERN se enche de visitantes ao longo do verão, com usuários de todo o mundo que vem para o CERN como parte de seu trabalho, e alguns dos quais, ocasionalmente, deixam o seu senso de humor ir longe demais".

De acordo com as declarações do porta-voz, as pessoas registradas no suposto ritual eram simplesmente pesquisadores e cientistas da própria instalação, fazendo uma brincadeira de mau gosto.

Publicidade

O CERN afirmou ainda que não tolera esse tipo de diversão, uma vez que tal tipo de encenação pode dar origem a mal-entendidos sobre a natureza científica do trabalho que é realizado no local. Uma investigação interna está em andamento, após o vazamento do vídeo ter levantado questões sobre a segurança no campus da instituição.

A facilidade científica é o lar do maior e mais poderoso acelerador de partículas do mundo, conhecido como o Grande Colisor de Hádrons, que começou a funcionar em 10 de setembro de 2008. Sua construção levou mais de uma década, e envolveu cerca de 10 mil cientistas e engenheiros, de mais de 100 países diferentes.

O aparato científico possui uma circunferência total de 27 km, e sua função é permitir que os físicos possam estudar e testar previsões de diferentes teorias da física em nível subatômico, obtendo dados sobre colisões de feixes de partículas.

Assista ao vídeo original:

#Curiosidades #Europa