O caso aconteceu no Cazaquistão, durante uma festa de casamento, e está causando indignação em várias partes do mundo, pelas redes sociais, de acordo com o site Mirror.

O vídeo mostra dois adolescentes, e alguns adultos, supostamente fazendo uma brincadeira erótica com uma banana. Na brincadeira, a jovem tenta comer uma banana colocada entre as pernas do outro adolescente. A jovem se abaixa e tenta até mesmo pôr as mãos, e é impedida pelos adultos, que incentivam e ainda pedem para o adolescente segurar em seus ombros, empurrando a cabeça da menina, semelhante ao ato sexual oral.

Todos começam a rir quando a adolescente tenta comer a banana entre as pernas do jovem, que parece constrangido, e incentivam o ato, sem se importar com crianças que passam pelo salão.

Publicidade
Publicidade

O vídeo ainda mostra uma dessas crianças andando por entre o salão carregando uma bexiga nas mãos, o que acabou causando a revolta nos internautas quando o vídeo foi divulgado.

O vídeo acabou parando nas redes sociais através do ativista Talgat Sholtaev, que, de acordo com o site Mirror, postou a história sentindo-se indignado com a cena, e publicou: “o que devemos fazer com essas pessoas? Esse vídeo é uma ameaça aos valores do Cazaquistão", comentou.

Ainda revoltado, ele disse que esse vídeo é repugnante e terrível, e que a sociedade está doente. Algo precisa ser feito para salvar a espécie humana, comentou em sua rede social, indignado.

Centenas de comentários foram feitos na rede social do ativista, segundo o site, chocados com a barbárie da brincadeira. Muitos ficaram a favor do ativista, dizendo que é preciso tomar uma atitude e acabar com a falta de respeito que as crianças estão sendo expostas.

Publicidade

É preciso fazer algo por elas, as pessoas não têm mais sensatez em expô-las a situações constrangedoras, que podem ser muito prejudiciais para o desenvolvimento delas.

Outro manifestaram que estão cansados de "lições de moral" por parte do ativista, e que a brincadeira não tem nada demais.

Confira o vídeo:

Vale lembrar que abusos sexuais a crianças podem ser considerados em diversas formas de expressões, além das agressões físicas e psicológicas. #Google #Viral #Comportamento