Morreu Dalton Prager, o homem que viveu, na primeira pessoa, a história do filme 'A culpa é das estrelas'. Em um caso em que a ficção virou realidade, Dalton morreu de câncer, enquanto que a esposa, Katie, de 25 anos, está em estado grave e as previsões indicam que não deverá passar do mês de dezembro. A jovem ainda conseguiu se despedir do marido, mas apenas pelo facebook, por que já não tinha forças para ficar ao seu lado. O casal americano ficou famoso, em 2011, quando resolveram se casar, mesmo contra as recomendações de todos os médicos, por culpa do câncer. 

Unidos pelo amor e pela doença

Dalton e Katie se conheceram em 2009, pelo Facebook.

Publicidade
Publicidade

E dois anos depois se casavam pela Igreja. Com vinte anos, Katie não duvidava e afirmava que preferia ser "feliz, muito feliz" durante uns cinco anos, do que não ser tão feliz assim, durante uns vinte anos. Para a jovem, era bem mais importante o seu #amor e de Dalton. 

Os dois sofriam com fibrose cística, e, por essa altura, já Dalton padecia com uma bactéria, chamada de Burkholderia cepacia. Essa infeção é muito grave para doentes de fibrose cística por causa dos seus efeitos nos pulmões, podendo provocar infeções pulmonares letais. Por essa razão, Katie foi aconselhada a não ficar muito próxima de Dalton, pois essa bactéria poderia levá-la a morte. 

Mas nem isso demoveu o amor de Katie, que seguiu seu coração e se casou com Dalton. Depois disso, uma vida de casal marcada com muitas paradas em camas de hospital. 

Dalton recebeu um transplante de pulmão, em 2014, e tudo parecia correr bem, até que foi diagnosticado com um linfoma.

Publicidade

Mais tarde, contraiu pneumonia e uma infeção viral, para o qual já não conseguiu resistir. 

'Fim de história' adiado por Dalton

Tantas vezes doente, Dalton nunca perdeu seu foco e esteve sempre ao lado de Katie, mesmo quando a doença parecia querer vencer a sua companheira. Com suas poucas forças, lutou avidamente para que Katie conseguisse um transplante de pulmão.  Na CNN, disse para o mundo escutar que o serviço nacional de #Saúde não estava sendo correto com a sua esposa. "Eles estão tornando minha esposa em um número, uma estatística, um dólar. Eu não posso perdê-la. Este não pode ser o fim da nossa história de amor", disse Dalton, em um momento de luta muito emocionado.

No ano passado, a jovem conseguia mesmo seu transplante, mas o processo não foi muito bem sucedido. "Tudo que podia correr mal, correu mal", disse Katie, recentemente, citada pelo jornal Daily Mail. Sem mais soluções para o problema, os médicos não acreditam que ela resista mais do que até dezembro. 

Longe de Dalton nos últimos dias, Katie conseguiu lhe dizer "eu te amo", uma última vez, pelo facebook. E, tal como no sucesso de bilheteira, 'A culpa é das estrelas', chegou o ponto final em uma linda história de amor. Mas, dessa vez, na vida real.  #cancer