O caso ocorreu estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos da América. Um adolescente, de 14 anos, matou o próprio pai, e em um parquinho atirou em duas crianças de 06 anos e em uma professora. A polícia local investiga o caso.  A notícia do assassinato foi contada pelo jornal Daily Mail.

Essa é uma daquelas histórias difíceis de acreditar, que um filho, na fase da adolescência, mesmo com todas suas dificuldades em se relacionar com os pais, pudesse agir de forma extrema e tirar a vida do próprio pai. Uma tragédia para toda família e conhecidos. Uma realidade muito triste e difícil de aceitar.

Segundo informações do jornal Daily Mail, as autoridades policiais da Carolina do Sul investigam o que aconteceu e o que teria motivado o #Crime.

Publicidade
Publicidade

O pai do adolescente, um homem de 47 anos, identificado como Jeffrey Osborne, que foi assassinado e encontrado nas dependências de sua residência, nesta quarta-feira 28. O principal suspeito, de acordo com a polícia seria o filho de Osborne, um adolescente de 14 anos.

O adolescente teve sua identidade mantida em segredo pela justiça. Além de ter atirado em seu próprio pai, o garoto, que portava uma arma de fogo, se dirigiu armado até uma escola nas proximidades de sua residência na Carolina do Sul. Ele entrou na escola e já nas dependências da mesma, se encaminhou para a ala de educação infantil, indo direto para o parquinho,  onde algumas crianças brincavam sob a supervisão de funcionários da escola. O adolescente armado e sem motivo algum, “abriu fogo” no parquinho. 

Algumas testemunhas disseram que o garoto falou que odiava a vida dele, e que em seguida começou a disparar os tiros.

Publicidade

De acordo com testemunhas que presenciaram a ação do adolescente no parquinho escolar, a tragédia teria sido muito pior se um bombeiro não chegasse para intervir. De acordo com informações, o bombeiro não estava a trabalho, era seu dia de folga, porém, ao passar pelo local e ouvir os disparos por arma de fogo, foi averiguar. O homem então conseguiu evitar o pior, imobilizando o jovem que contido não pode mais atirar.

Até o momento do fechamento desta matéria, não foram descobertas as causas que motivaram o adolescente a cometer os crimes. Não há também nenhuma informação sobre o velório e enterro do pai do garoto.

O adolescente foi preso e se encontra à disposição da Justiça, onde será ouvido nesta sexta-feira, dia 30. #Casos de polícia