Jessica Harper, de 28 anos, está sendo acusada de homicídio do próprio filho, Hunter, de apenas dois meses. Em causa, a mulher teria sido avisada várias vezes para não dormir junto com o bebê, mas ela se recusou, dizendo que iria dormir junto com o menino de qualquer forma. Esse foi já o segundo filho de Jessica que morreu, durante o sono, nos últimos cinco anos. Dessa vez, vai voltar a responder em Tribunal e arrisca pena de cadeia. 

O processo parece complicado e promete levantar muita polêmica. Aparentemente, a mulher não teria cometido qualquer crime de maus-tratos. No entanto, a negligência paira por todo o lado. Especialmente, porque ela estava mais do que avisada e se recusou a aceitar os avisos das autoridades, se responsabilizando, dessa forma. 

O menino morreu por "asfixia posicional", a mesma causa de morte do outro filho de Jessica, há cinco anos.

Publicidade
Publicidade

As crianças morreram abafadas, enquanto estavam dormindo. O outro filho de Jessica, Nicholas, morreu em 2011. Na época, essa mãe teve que cumprir uma pena de cadeia de dois meses e meio. Depois disso, foram lhe dadas algumas lições de condições de segurança, para que ela aprendesse a cuidar melhor dos seus filhos. Sobretudo, várias dicas sobre dormir junto com as crianças. 

No entanto, ela teria ignorado todos os vídeos e exemplos que mostraram para ela e teria mesmo dito que ia continuar dormindo com as crianças. Quando Hunter morreu, estavam na mesma cama o bebê, a mãe e ainda um outro filho de Jessica, de três anos. O bebê foi encontrado "azul e sem responder", sendo declarada a asfixia como causa de morte. 

A avó do menino acredita que Jessica fez isso, pensando que era o melhor para o filho e que ele estaria mais seguro junto com ela.

Publicidade

No entanto, ela será acusada por homicídio e poderá apanhar uma pena entre 20 e 40 anos. 

Como prevenir asfixia posicional

Aquilo que os médicos mais estão recomendando é que os bebês durmam na sua própria cama, sozinhos e sem brinquedos. Tudo que possa impedir que sua boca fique tapada. Idealmente, os bebês deveriam dormir com a boca para cima mas o mais normal é que os pequenos acabem se mexendo e trocando as voltas dos pais. No entanto, é sempre importante que eles tenham mais espaço livre, para que nunca tenham falta de ar. 

Aos pais se pede que liberem, então, a cama para os bebês e que nunca tapem as suas cabeças, podendo, dessa forma, se evitar uma das causas de morte em bebês pequenos, que acabam abafando em suas caminhas, durante o sono.  #Tragédia #Família #Justiça