Ver o filho vir ao mundo é um momento inesquecível para qualquer pessoa. Mas, para um norte-americano que luta para se manter vivo até o nascimento do bebê, a situação é dramaticamente mais forte.

Cagney Wenk sofre de um tipo de câncer bastante invasivo e raro no cérebro. Por causa da #Doença, ele foi desenganado pelos médicos. Sua morte é questão de tempo. Restava saber se ele conseguiria permanecer vivo e consciente até que o bebê chegasse.

Determinado a não partir sem testemunhar o parto, Wenk fez questão de, mesmo internado em estado debilitado, ficar ao lado da esposa, Jessica Li, para participar dos primeiros momentos de seu primogênito.

Publicidade
Publicidade

A situação encheu o centro cirúrgico do hospital de emoção. Pai, mãe e todo o plantão médico não seguraram as lágrimas.

Cada cena foi registrada em vídeo pela fotógrafa Sarah Boccolucci, que postou o trabalho em uma rede social para comoção geral de internautas de todas as idades. Sem dúvida, o momento mais emocionante é quando o pai ouve o primeiro chorinho do filho e não consegue segurar as lágrimas.

O bebê nasceu no último 18 de setembro. Quando faltavam 21 dias para o parto, a família soube que Wenk  não sobreviveria, já que estava no último estágio da doença e o tratamento já não fazia mais efeito.

Eles então escolheram o mesmo hospital para o parto da companheira, justamente para o pai poder estar junto, já que não tem condições de fazer nem mesmo pequenos deslocamentos.

A ideia de registrar o encontro tão esperado entre pai e filho, no entanto, não foi do casal.

Publicidade

As enfermeiras do hospital se sensibilizaram com o caso e resolveram chamar uma organização que produz trabalhos fotográficos, e em vídeo, envolvendo pais e filhos em ocorrências dramáticas.

Sarah Boccolucci foi a profissional que se candidatou a fazer tudo de forma voluntária. O que a moveu foi a possibilidade de garantir à família uma memória daquele momento terrivelmente mágico, cheio de sentimentos de amor e pesar.

Nas redes sociais o resultado foi de grande repercussão. Os comentários trouxeram muitas reflexões sobre a vida, mensagens de força e de encorajamento.

#Saúde