O crime aconteceu em agosto deste ano, no estado do Novo México, nos Estados Unidos. A criança de dez anos identificada como Victoria Martens, foi encontrada morta no domicílio onde morava por policiais que receberam uma chamada anônima. Segundo as investigações ela foi assassinada pouco antes de completar dez anos, antes ela teria sido drogada e abusada sexualmente, e logo depois atingida com socos e pontapés, estrangulada e esquartejada.

O #Crime teria sido cometido pela mãe da menina Michelle Martens, de 35 anos, um homem, Fabian Gonzales, e uma prima deste último identificada como Jéssica Kelley. Os três foram indiciados, detidos e prestaram depoimento essa semana.

Publicidade
Publicidade

Segundo os policiais que investigam o caso, nesta quarta-feira (11) a mãe da menina afirmou ter pedido a homens que trabalhavam com ela, e através da internet, que estuprassem a própria filha. No depoimento ela contou detalhes do crime, e disse ter mantido contato com esses homens, para que eles abusassem da menina. Um deles teria sido aliciado em seu ambiente de trabalho, e os outros dois, pela internet, incluindo Fabian que também foi responsabilizado pelo crime. A mãe teria ficado observando enquanto esses homens abusavam de sua filha, e logo depois a assassinavam.

O crime brutal chocou a imprensa americana, e os policiais que cuidam do caso. Um deles afirmou que esse foi o crime mais terrível que assistiu durante toda sua carreira, e que não entende como uma mãe tenha sido capaz de tamanha atrocidade com a filha.

Publicidade

Para ele o crime revelou um completo desprezo pela vida humana, e a traição do conceito de maternidade.

Os criminosos já estão detidos e responderão por abuso de incapaz, homicídio, estupro, uso de drogas, e outros crimes que se somarão no decorrer das investigações. A mulher mostrou frieza e um pensamento calculista, pois parece ter arquitetado e premeditado o assassinato da criança. Os demais familiares da garota estão horrorizados com o envolvimento de Michelle. Várias páginas foram criadas por internautas que ficaram revoltados com o acontecimento. Os autores do crime ficam agora à disposição da justiça. #Investigação Criminal