A menina Pippa Cole, de apenas quatro anos, que vive na cidade de Preston, no interior da Inglaterra, há três anos lutava contra 12 tipos diferentes de câncer. Na ocasião, os #tumores foram identificados já no primeiro ano de vida da criança, sendo que seis deles foram diagnosticados no interior da sua cabeça. Os especialistas já não tinham mais esperança em relação a condição de vida apresentada pela garota, mas ficaram surpresos ao descobrir que após uma longa batalha com mais de três anos, todos os nódulos da criança haviam desaparecido de forma misteriosa.

Segundo informações do jornal Daily Mail, os médicos contaram que a última sessão de radioterapia, realizada em dezembro de 2015, foi considerada como sem sucesso.

Publicidade
Publicidade

A mãe da menina, Shell Cole, de 35 anos, conta que havia desistido da sua função como professora para cuidar da filha em tempo real. Segundo sua versão, a menina sempre lhe pedia para que se casasse com seu pai Scott. Segundo Cole, o sonho da menina era de poder entrar na igreja vestida como "dama de honra".

Atendendo a vontade da filha, o casal resolveu se casar no início do ano. Segundo conta Cole, seu casamento com o marido foi mais por causa da filha do que por causa de Scott. A família conta que teria percebido algo de errado com a criança em julho de 2013, quando a menina teria sido diagnosticada com uma crise de vômito, que persistiu por cerca uma semana. Na ocasião a menina apresentava vômito misturado ao sangue.

Após realizarem uma bateria de exames na garota, os médicos detectaram uma série de 12 tumores espalhados pelo seu corpo.

Publicidade

Desde então Pippa vinha lutando contra a doença. Após passar por diversas sessões de quimioterapia e radioterapia, em agosto passado, para a alegria de muitos, os exames detectaram que todos os tumores haviam desaparecido por completo do organismo da menina.

Na ocasião, os médicos atribuiram o caso a um milagre, pois não há explicação para que um tumor suma assim do nada. A outra hipótese sugere que os tumores tenham desaparecido em função das sessões de quimioterapia e radioterapia. Os médicos acreditam que precisou de algum tempo para que o tratamento pudesse funcionar de forma mais eficaz. Com a boa notícia, os pais da menina se dizem aliviados. Agora desfrutam da sensação de ter uma preocupação a menos, e afirmam estarem fazendo cada minuto valer mais a pena. #Entretenimento #Curiosidades