Alguns especialistas acreditam que em um futuro próximo, os seres humanos começarão a suprir suas necessidades sexuais com robôs, os quais muitos estão sendo desenvolvidos para este propósito. Uma das explicações refere-se ao fato deles estarem sempre disponíveis para o sexo a qualquer hora, em qualquer momento. Além disso, relacionar-se com robôs pode ter suas vantagens: além de não engravidarem, não transmitem doenças sexualmente transmissíveis.

Pensando nisso, duas empresas norte-americanas já estão se preparando para lançar no mercado alguns robôs. A True Companion e a Real Doll já possuem protótipos em fase final de desenvolvimento.

Publicidade
Publicidade

Em geral, pretendem desenvolver robôs tanto masculinos quanto femininos. Segundo projetistas estes máquinas além de serem programados para fazer sexo, também apresentam reações ao serem tocados.

Alguns modelos são capazes de realizar movimentos semelhantes aos dos humanos, além disso são capazes de dialogar com seus parceiros durante a relação. Dizendo frases do tipo: ''Estou muito excitada" ou "Faça mais forte''. Segundo informações, os robôs deverão ser projetados com inúmeros sensores em seus orifícios, tudo para proporcionar uma experiência real. Alguns deverão ter em seu interior um mecanismo com diversas opções de personalidade, que podem ser programadas pelo próprio usuário para variar de um comportamento tímido até um mais ousado.

Ainda de acordo com especialistas, o sexo praticado com robôs deverá tornar-se uma epidemia nos próximos anos.

Publicidade

Acredita-se que esses seres sejam programados para ter desempenho na cama melhor do que muitos humanos. Segundo Joel Snell,  professor na escola de robótica Kirkwood, em Iowa, os robôs sexuais seriam capazes de satisfazer as necessidades de qualquer indivíduo. Ele também afirma que o #sexo com robôs poderá tornar-se algo viciante, pois estas máquinas são capazes de atender muitas exigências dos seres humanos, satisfazendo-os da melhor forma possível.

Já o professor David Levy, da Universidade de Maastricht, disse acreditar que, em 2050, haverá um grande número de casamentos entre humanos e robôs. Em outra hipótese, Levy disse acreditar que a relação entre humanos e robôs será uma relação fria e mercenária . Em seu artigo com o título Robots, o professor fala em como será o turismo sexual nos próximos anos. De acordo com ele, o sexo entre humanos e 'garotas de programa robô' será algo comum, mas caro, em 2050. Inclusive ele diz que já imagina como serão os bordéis em Amsterdã, na Holanda, oferecendo uma série de robôs sexuais de diversas etnias com formato de corpo, idade, características sexuais, entre outros. #Entretenimento #Curiosidades