Uma ##Família com oito filhos menores está acusando os serviços sociais ingleses de estarem negligenciando eles, por causa de uma casa. Arnold e Jeanne Sube estão desempregados, na Inglaterra, desde 2012, e vivendo com os oito filhos em uma casa financiada pela autarquia de Luton. Nesse momento, estão vivendo em uma casa, com três quartos, mas depois de algumas reclamações, a autarquia ofereceu uma outra casa para eles. No entanto, o casal que chegou em 2012 da França, recusou por que a casa nova, com cinco quartos, continuava sendo pequena para eles, exigindo uma outra que tenha, pelo mínimo, seis quartos duplos, para que toda a família possa viver comodamente. 

Jeanne tem 33 anos e sua única ocupação é a de ser mãe.

Publicidade
Publicidade

Com oito filhos menores, o mais pequeno com apenas três meses, não sobra tempo para essa mãe pensar sequer em arranjar um trabalho. O marido, Arnold, também de 33 anos, foi para Luton, na Inglaterra, para estudar e também não trabalha. Naturalmente, essa família vive de ajudas. Agora que os filhos vão retomar na escola, seus problemas vão aumentar novamente e o casal se queixa que não têm espaço lá em casa para uma família tão numerosa. 

Por causa disso, a autarquia tentou encontrar uma solução mais espaçosa. Ofereceram para eles uma casa maior, que a família Sube rejeitou. Continuam, por essa razão, vivendo em uma casa de três quartos, enquanto estão aguardando por uma casa maior. 

"Eles só estão arrumando desculpas", contou Arnold Sube, em declarações no jornal Daily Mail, falando que sua família precisa de "mais espaço".

Publicidade

Afinal, se trata de uma família bem numerosa e o pai refere que eles precisam "pelo menos" de uma casa com seis quartos duplos. 

Sobre a casa que foi oferecida para eles,  Arnold falou que não tinha espaço suficiente para dez pessoas e que "nem uma sala de jantar tinha". A autarquia lamenta que a casa não tenha agradado para a família Sube mas que depois da recusa deles, iriam procurar uma outra família que quisesse ficar com a casa. De acordo com um porta-voz, foi difícil arranjar essa casa, que teria tamanho mais que suficiente. Uma vez que não serviu para eles, poderá vir a servir uma outra família, não referindo, no entanto, se vão ou não continuar procurando uma casa ainda maior para os Sube. 

E o leitor, o que pensa desse caso? Deixe sua opinião! #Europa #Refugiados