Barack Obama é um político que escreveu o seu nome na história. O primeiro negro a chegar à presidência dos Estados Unidos deixará o governo depois de dois mandatos. Ao todo, foram oito anos de muitas polêmicas e da luta contra o terrorismo, que parece não ter vencedor ou perdedor. Aproveitando que a saga política do pai está chegando ao fim, Malia Obama, de 18 anos, filha mais velha do presidente com a primeira-dama, Michelle, parece que tem decidido fazer tudo o que vem na telha. Ela, segundo informações de diversos veículos de comunicação do mundo, tem uma vida de adolescente agitada e tentou espantar as polêmicas sobre o suposto envolvimento com drogas.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o tiro acabou não dando tão certo e parece que não somente atingiu Malia, como o seu pai, que está em plena campanha eleitoral para Hillary. 

A jovem foi vista fumando o que seria um cigarro de maconha, recentemente, quando foi participar da versão americana do Lollapalooza, um dos festivais de música mais conhecidos do mundo. O registro da herdeira de Obama com o cigarro foi feito em agosto. Depois disso, ela tentou dizer que não é drogada e passou a fazer uma trajetória "politicamente correta". No Budweiser Made in America, no último final de semana, a adolescente chegou a usar uma camisa em inglês escrito "fumar mata". A camisa, é claro, deu o que falar e para muitos americanas a jovem apenas estava sendo irônica por ter recebido algum esporro do pai. 

Imagem reveladora

Nessa semana, mais uma imagem, dessa vez divulgada por um blogueiro, mostra Malia com a mesma blusa brincando com amigos.

Publicidade

No meio deles estava um objetivo conhecido como "bong", usado para inalar a maconha. O que se sabe é que o tal encontro foi bem próximo ao festival que mostrou a garota experimentando o entorpecente. O tal do "bong" é uma espécie de acessório de vidro feito para se inalar ervas. Além da maconha, é comum ele ser usado para a ingestão do tabaco. Agora ela já tem sido chamada de "Malia Bong" por conta da foto polêmica.  #Barack Obama #EUA