Uma jovem de 16 anos foi apontada como a responsável pela #Morte da própria mãe, e esse teria sido um ato de vingança, após ter sido enviada pela família para um centro de recuperação contra o vício da internet, mal do qual a adolescente sofria.

Conforme depoimento da jovem chinesa, no processo de reabilitação, ela teria sofrido agressões duras e humilhação por parte dos profissionais da instituição. Ao ser liberada e retornar para casa, a menina teria buscado vingança contra sua mãe. Ela então teria amarrado a genitora em uma cadeira e a torturado, durante uma semana. Ainda teria tirado fotos e enviado as imagens para a tia, exigindo uma quantia como condição para resgate. 

Conforme a própria garota, em outra situação, ela esfaqueou o pai, o que fez com que ela fosse enviada para um campo de treinamento para reeducação.

Publicidade
Publicidade

Há em torno de 250 campos como esse na China.

A menina postou no seu blog sobre a violência que estaria sofrendo na clínica, através de torturas sem quaisquer razões. Ainda, conforme ela, quando relatava esses problemas para a família, ouvia apenas: "não é tudo coisa do passado? Nós te amamos e você tem que esquecer tudo aquilo".

Ela ainda revelou que sentia muita raiva, com as pessoas apontando para ela como uma filha desnaturada, que não mostrava laços afetivos com os pais. Ela se coloca como vítima dos pais, que teriam sido os responsáveis por enviá-la para os centros de correção. Os mesmos que diziam que a amavam eram aqueles que batiam nela, que a colocavam para baixo, a amaldiçoavam, denegriam seu caráter. No fim de uma das postagens, a menina expõe a questão: "E então meus amigos, e se fosse com vocês? O que vocês fariam?" 

A menina agora está sendo acusada de homicídio e terá que se defender na Justiça.

Publicidade

Diferente do Brasil, na China, as leis são bem mais rigorosas em relação a crimes praticados por menores de 18 anos. Nesse caso específico, que trata de homicídio qualificado com requintes de crueldade, a menina responderá como se fosse maior de idade fosse.  #assassinato #Crime