A foto de Omran Daqneesh tirada em agosto de 2016 deixou o mundo perplexo com a crueldade da guerra na Síria. O menino sírio de apenas cinco anos, foi fotografado no momento em que esperava atendimento dentro de uma ambulância na cidade de Alepo após bombardeio aéreo do bairro onde vive com sua família. No ataque, o irmão de Omran, Ali, morreu aos 10 anos no mesmo dia.

EUA

Alex, um menino americano de apenas seis anos de idade, está emocionando o mundo. Ele enviou uma carta para o presidente Barack Obama onde pede que o político traga o menino sírio para a sua casa. Na carta, Alex diz que vai esperar o novo amigo com balões, bandeiras e flores e que o seu novo irmão vai ter uma nova família e poderá viver em paz.

Publicidade
Publicidade

Barack Obama

O presidente americano recebeu a carta de Alex e fez a leitura do que estava escrito durante o seu discurso na conferência da ONU (Organização das Nações Unidas). Para Obama, a criança americana não aprendeu a julgar os outros pela língua que falam, como se vestem ou pela religião que seguem.

Vídeo

Um vídeo com a carta enviada foi postado em seguida, assista abaixo:

Guerra na Síria

A guerra na Síria já fez mais de 300 mil mortos desde 2011 segundo a ONU. O conflito armado devastou o país e milhares de #Refugiados fogem em direção a países da Europa como Grécia e Itália. Quase 50% dos refugiados que chegam na Grécia são de origem Síria, porém cidadãos de outros países também pioram os dados dessa tragédia humanitária.

Medidas na Europa

Países da União Europeia estão fechando suas fronteiras para a chegada de refugiados.

Publicidade

Medidas anunciadas pela Frontex, órgão do bloco responsável por fiscalizar as fronteiras, dão conta de que já em novembro de 2016 haverá uma fiscalização mais intensa em portos, aeroportos e estradas. A intenção é apertar o cerco contra contrabandistas e pessoas que chegam ao continente sem documentos.

Cidadãos brasileiros também serão afetados pelas medidas, já que hoje não precisam de visto para visitar o Espaço Schengen e, à partir da implementação das novas medidas, terão que justificar a sua entrada, mostrar documentos que comprovem a estadia e etc. Ainda há a intenção de se cobrar uma taxa de entrada no valor de 50€, mas nem a cobrança e nem o valor estão confirmados. #EUA #Guerra Civil