Uma mãe se encontra em estado de choque depois de assistir a um ataque bárbaro contra sua filha, Elsie Rose, de apenas cinco dias. Foi na primeira saída de casa da criança, nascida há apenas uma semana, que o impensável aconteceu. A mãe, Amy Duckers, estava em um supermercado junto com a ##Família, quando um homem  começou a agredir, com vários socos, a menina de cinco dias. A bebê teve que ser levada para o hospital, onde passou toda a noite em observação. A polícia foi imediatamente chamada e prendeu um homem, de 63 anos, que está sendo apontado como suspeito desse ataque violento.

A irmã mais velha, Libby, de sete anos,  não conseguia acreditar no que estava vendo.

Publicidade
Publicidade

A menina começou gritando, pensando que a pequena Elsie estava morta. Também a mãe admite ter ficado sem reação, assim que viu o homem agredindo a sua bebê. Primeiramente, ficou sem reação e sem saber o que fazer, mas logo começou a gritar, pedindo por ajuda. Em declarações para  o jornal The Sun, Amy conta, assustada, que o "homem podia facilmente ter  matado a sua filha". 

Elsie ficou com uma marca no rosto, depois dos socos, e teve que passar a noite sendo observada, no hospital de Manchester, na Inglaterra. Amy contou que será difícil voltar a sair com a bebê, depois de tomarem um susto tão grande quanto esse. 

Depois das agressões e com a polícia já se encaminhando, o homem ainda teria tentado se justificar por esse ato violento, dizendo que confundiu a bebê com uma boneca, por isso, teria se lançado sobre a criança, agredindo a menina, com muita ##Violência. 

Amy estava conversando com uma vizinha que encontrou no supermercado, quando tudo aconteceu.

Publicidade

A vizinha aproveitou para chamar uma outra colega de trabalho, para que ela pudesse conhecer a pequena Elsie e, nesse momento, o homem atacou a criança. Mais tarde, e bem mais calmo, acabou pedindo "desculpas", reconhecendo seu erro. Se desconhece, ainda, se o homem sofre de alguma perturbação, que pudesse explicar, verdadeiramente, a gravidade desse ato.  #Europa