O americano Fidel Lopes, de vinte e quatro anos, acabou entrando em uma grande encrenca. Muito ciumento, ele confessou ter assassinado a companheira, identificada como Maria Memeth, de trinta e um anos. O motivo do #Crime está revoltando os Estados Unidos. A mulher teria dito o nome do ex-namorado enquanto fazia a relação íntima com Fidel. Ele não gostou e decidiu matá-da. De acordo com informações do portal de notícias da RedeTV! em matéria publicada neste sábado, 10, o assassinato aconteceu em setembro do ano passado, mas apenas agora o criminoso decidiu revelar os reais motivos que o levaram a tomar uma decisão tão trágica. 

O assassinato passional também foi destaque no site Metro.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o site, o homem ficou com muita raiva por Maria ter trocado as bolas durante o sexo. Os dois começaram uma discussão por conta disso e Maria acabou perdendo a vida. Ao realizar o crime, Fibel cometeu atos dignos de filmes de terror. Ele usou acessórios que são capazes de cortar. Dessa forma, com as formas cortantes, ele decepou a companheira. Ao cortar a barriga dela, o homem ainda foi mais bizarra, arrancando o intestino da amante utilizando as próprias mãos.

O criminoso, após realizar a sessão digna de 'Jogos Mortais', ligou ele mesmo para a polícia desesperado. Ele manda os investigadores correram, pois a namorada estava no banheiro e não conseguia respirar. "Ela vai morrer, cara. Venham rápido", teria dito o assassino chorando ao telefone. A gravação faz parte do inquérito policial estarrecedor.

Publicidade

Inicialmente, após perceber que tinha provocado a morte da mulher, o criminoso informou que o que motivou a morte dela foi sexo selvagem. Ele acabou, no entanto, um ano depois decidindo contar toda a verdade. As duas versões, diga-se de passagem, são bastante bizarras. 

Acusado de ter matado a companheira e também de agressão sexual, o rapaz está preso na cadeia do condado de Broward sem a possibilidade de pagar fiança. Agora ele pode ser condenado a mais alta pena nos EUA, a morte.  #Investigação Criminal