De acordo com especialistas, a bactéria Naegleria fowleri, é uma ameba de vida livre pode ser encontrada tanto em solo quanto na água, a fowleri é a única bactéria capaz de penetrar no sistema nervoso dos seres humanos, causando a #Doença, também conhecida como Meningoencefalite Amebiana Primária. Ainda de acordo com especialistas, a bactéria pode ser considerada como termofílica, ou seja é altamente resistente a altas temperaturas e possui uma certa preferência por água quente e parada.

A infecção pela bactéria por Naegleria, era pouco comum mas nos últimos anos casos recentes vem sendo registrados com mais frequência.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do jornal Daily Mail, a maioria dos casos registrados ao redor do mundo mostram o alto índice de mortalidade em 90 por cento dos casos. O último caso foi registrado nos Estados Unidos, onde uma jovem de 19 anos moradora da cidade de Maryland, faleceu após tornar-se uma hospedeira da bactéria, responsável por comer partes do seu cérebro.

O parasita penetra no organismo pelo nariz e na maioria dos casos pode tornar-se fatal causando a morte do infectado em até cinco dias, após os primeiros sintomas diagnosticados. Segundo informações, a jovem havia sido hospitalizada uma semana após nadar em um rio, após o banho de rio ela queixava-se de fortes dores de cabeça, acompanhadas de náuseas. Acreditando que tratava-se de uma meningite, os médicos lhe prescreveram alguns medicamentos e mandaram a jovem repousar em casa.

Publicidade

Mas horas depois, a jovem acabou retornando ao hospital com sua condição de saúde precária. Após a realização dos exames, comprovou-se que o diagnóstico de meningite havia sido dado errado.

A Agência do Centro de Controle de Doenças e Prevenções, afirma entre os anos de 1962 a 2015, centenas de pessoas foram infectados com a doença mas apenas 140 pessoas conseguiram sobreviver aos efeitos colaterais provocados pela Naegleria fowleri. De acordo com informações, o único tratamento disponível é a base de Cloranfenicol intravenoso, que em 1992 foi responsável por salvar a vida de um paciente na China.

De acordo com informações, o paciente após a administração do medicamento começou a apresentar sinais de melhora recuperando a consciência após quatro semanas de tratamento. Após 10 semanas, foi realizada uma tomografia mostrava que a lesão no cérebro havia melhorado, embora o paciente ainda apresentava algumas sequelas como negligência hemissensorial aliado a perda de memória. Desde então a maioria dos hospitais tem adotado este tipo de procedimento para tratamento contra a Naegleria fowleri. #Entretenimento #Curiosidades