A exposição na internet é realmente um dos maiores males do século XXI. Atualmente, as pessoas acabam dando margem para o azar e publicando tudo o que acontece em suas vidas. Nesta terça-feira, 27, o programa 'Hoje em Dia', da TV Record, veiculou, no entanto, um caso radical, o de uma jovem da França que decidiu processar os próprios pais por fotos fofas demais que eles publicavam na internet. Bom, não é de hoje que filhos se incomodam, por exemplo, pelos pais exibiram fotos de quando eles ainda eram bebês. Aquela imagem pelado da infância, ou usando uma fantasia bem ridículo querem ser esquecidas por muitos anos. 

O 'Hoje em Dia' também mostrou outro caso, o de uma jovem da Áustria, que as 18 anos ganhou a manchete dos sites locais por processar seus progenitores.

Publicidade
Publicidade

O pai e a mãe dela eram exagerados. Eles inseriram mais de 500 fotos dela no Facebook. Tudo sem o consentimento da menina. O programa consultou juristas, que disseram que ainda não havia esse tipo de ação judicial no Brasil. No entanto, as reclamações a respeito de como os pais se comportam nas redes sociais já são até antigas. Há até quem exclua os parentes da rede social, apenas para ter um pouco mais de liberdade. 

Esse tipo de comportamento também é muito comum em empresas. Escrever que está cansado no Facebook ou que brigou com o chefe não é legal, especialmente quando se tem ele na lista de amigos. Uma pesquisa feita no Reino Unidos diz que as crianças daquele país tem cerca de 1500 fotos postadas pelos pais apenas nos cinco primeiros anos de vida. Antigamente, quando a tecnologia era mais cara e se tinha que comprar filmes de poucas poses, mamães e papais eram obrigados a serem comportados. 

Hoje o excesso de amor e orgulho pode ser também um problemão na segurança.

Publicidade

Isso porque mostrar a rotina da família é um prato cheio para os criminosos, que esperam apenas o momento certo (para eles) para dar o bote. Por isso, todo cuidado é pouco e é bom pensar duas vezes antes de tirar 1000 fotos por aí para se gabar.  #Crime #Investigação Criminal