Para muitos, a camisinha é considerada um dos inventos mais importantes que ocorreu durante o século XX, que acabou estendendo-se até o século XXI. Além de poder proporcionar o sexo seguro, o preservativo também nos protege das doenças sexualmente transmissíveis, entre as quais destacam-se a sífilis e o HIV.

Sendo assim, deixar de colocar a camisinha em uma relação sexual é o pior erro que uma pessoa pode cometer, ainda mais quando você vai transar com seu parceiro(a) no início de um namoro, na qual você não sabe o que esta pessoa esconde. Para a maioria dos especialistas, a recomendação é para que você use a camisinha sempre, mesmo para casais de marido e mulher.

Publicidade
Publicidade

Optando em fazer algo diferente do recomendado, no Vietnã, dois estudantes universitários tiveram que ser hospitalizados após o fim de uma relação sexual, na qual teriam usado uma #sacola plástica como preservativo. De acordo com a publicação do jornal inglês Mirror, ambos pretendiam perder sua virgindade, mas ao invés disso, eles precisaram ser tratados imediatamente em decorrência do agravamento das lesões nas partes íntimas de ambos causados por escoriações, além do sangramento.

De acordo com o Dr. Nguyen The Luong, diretor do hospital Hanoi Kidney, ele afirma que o rapaz sentiu-se envergonhado ao sair para comprar preservativos, por isso o fato de ter usado uma sacola plástica. Após o incidente, os adolescentes foram tratados com medicamentos à base de antibióticos que lhes ajudou na recuperação.

Publicidade

De acordo com informações, este tipo de material não e aconselhável para quem pretende manter relações sexuais mesmo que por pouco período de tempo, uma vez que a maioria dos sacos plásticos não tem a mesma elasticidade e lubrificação de uma camisinha convencional. Para especialistas, além de poder causar inúmeras escoriações, uma sacola plástica não e capaz em fornecer proteção suficiente contra doenças sexualmente transmissíveis, ou gravidez indesejada.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Medicina de Hanoi, na qual aproximadamente 3 mil estudantes foram entrevistados, cerca de 16% afirmaram que mantém ou já mantiveram relações sexuais, mas menos de um terço usaram preservativos durante suas relações sexuais. Ainda de acordo com a pesquisa, mais de 25% dos entrevistados afirmaram que a compra de preservativos causa um certo constrangimento . #Curiosidades