O caso aconteceu nos Estados Unidos, no final de agosto, mas novos detalhes foram noticiados agora. Segundo informações da BBC News, a mãe da criança de nove anos confessou ter publicado na internet mensagens em que pedia para que homens violentassem sua filha. O corpo da pequena Victoria Martens foi achado, em casa de sua mãe, por policiais que atenderam uma denúncia anônima, informando o ocorrido. 

De acordo com investigações, a criança teria sido assassinada pouco antes de completar 10 anos de idade. Os investigadores contaram que, antes de ser morta, Victoria teria sido drogada e abusada sexualmente; posteriormente foi morta e esquartejada.

Publicidade
Publicidade

Em depoimento para a polícia, Michelle Martens, 35 anos, mãe da garota, contou quem cometeu o crime: um homem identificado como Fabian Gonzalez, 31 anos, em parceria com sua prima, Jessica Kelley, também 31.

Ainda de acordo com seu depoimento, Michelle teria dito que havia entrado em contato com pessoas na internet, incluindo em seu local de trabalho, para que violentassem sua filha. Segundo informações, a mulher teria se reunido ao menos com três homens. Um seria seu colega de trabalho; os outros dois seriam pessoas que ela disse ter conhecido na internet, inclusive Gonzalez. Na ocasião, a mãe conta que teria observado toda a cena de perto, incluindo a aplicação de drogas na garota, o abuso e o estrangulamento.

O caso acabou chocando o país e, inclusive os policiais envolvidos no caso.

Publicidade

De acordo com Gordon Eden Jr., chefe de polícia de Albuquerque, afirma que o assassinato é o mais horroroso que já presenciou em toda sua carreira como policial. Ainda de acordo com ele, o crime representou um total desrespeito pela vida humana além da traição de uma mãe.

Na ocasião os responsáveis pelo crime seguem presos, inclusive a mãe da menina. Em depoimento para a Polícia, Fabian nega que tenha praticado o crime, mas como todas as evidências apontam para ele, será difícil livrar-se da acusação. De acordo com as leis do estado do Novo México, por se tratar de um crime hediondo, os três poderão ser condenados a prisão perpétua ou pena de morte. #Entretenimento #Curiosidades #Casos de polícia