Uma adolescente disse às autoridades que sua mãe matou seus dois irmãos e a forçou a colocar os corpos no freezer de sua casa em Detroit, onde ambos foram encontrados por uma equipe de despejo.

Detalhes das mortes e abuso extremo surgiram quando Mitchelle Blair apareceu no tribunal, dois dias depois de os corpos de uma criança de 9 anos de idade, Stephen Berry, e outra de 13 anos, Stoni Blair, foram descobertos.

Blair, de 35 anos, é acusada de abuso infantil, mas ela pode enfrentar acusações de homicídio quando os corpos descongelarem e as autópsias forem realizadas, afirmaram os promotores. O advogado da ré não se pronunciou.

Publicidade
Publicidade

O Departamento de Serviços Humanos de Michigan está tomando as medidas para remoção dos direitos de Blair sobre outros dois filhos, uma jovem de 17 anos e um menino de 8 anos de idade.

Em uma ação judicial o Estado disse que a adolescente descreveu uma casa de horror, onde ela e seu irmão sobrevivente foram espancados com um cabo de extensão e um pedaço de madeira, além de serem queimados com um ferro de roupas.

"Blair torturou Stephen por aproximadamente duas semanas antes de sua morte, amarrando um cinto em volta do pescoço, jogando água quente sobre ele embaixo do chuveiro e colocando um saco plástico sobre sua cabeça", disse o Estado.

Segundo a polícia, Blair ficou com raiva quando Stoni disse que ela não gostava dela e do irmãos sobreviventes, então a mãe estrangulou a menina com uma camisa e a sufocou com um saco plástico.

Publicidade

Em seguida, fez a adolescente "colocar Stoni no congelador após a sua morte", disse a agência.

O menino de 8 anos de idade também estava ciente de que sua irmã e irmão foram mortos e posteriormente colocados na geladeira, disse o departamento de investigação. Exames médicos revelaram evidências de abuso, incluindo inúmeras cicatrizes nas crianças. A adolescente disse que nem ela nem seus irmãos frequentaram a escola por dois anos.

Os vizinhos também declararam que Blair tem vivido no bairro há pelo menos 10 anos. Ela estava desempregada, com problemas financeiros, e estava com os aluguéis atrasados. Eles disseram que sabiam do despejo iminente. Os registos judiciais mostram uma sentença apresentada contra ela por causa de US$ 2.206 devidos ao condomínio. #Crime #EUA #Investigação Criminal