Mais uma jovem resolve vender a própria virgindade para arrecadar fundos. Desta vez, uma russa, de 20 anos, pretende obter uma boa soma em dinheiro com um leilão na internet, onde oferece o próprio corpo.

A moça, identificada apenas pelo primeiro nome, chama-se Ariana. Ela anunciou sua virgindade em um site especializado em leilões com um único objetivo: arrecadar a quantia necessária para estudar medicina fora de seu país.

De acordo com o site britânico Metro.co.uk., Ariana fixou o lance inicial em 150 mil euros, o que corresponde a R$ 540 mil. No anúncio ela escreveu seus argumentos. Disse que visa mudar para outro país para estudar Ciências Médicas, mas precisa do dinheiro para custear a universidade, que é muito cara, além do aluguel.

Publicidade
Publicidade

A jovem calcula que, para viver em outra nação e se concentrar apenas em estudar, sem ter que trabalhar, o investimento é muito alto. Ela diz que quer focar nos estudos sem precisar se preocupar com as despesas.

Segundo a publicação inglesa, Ariana ainda detalha, no site de leilões, que se considera uma mulher independente. Ela conta que até tentou levantar a quantia de dinheiro por outras vias, mas não conseguiu. Para ela, leiloar a única coisa valiosa que tem é sua única opção para conquistar seu grande sonho.

Ariana disse que os pais nem desconfiam do que ela decidiu fazer, mas assegura que não terá dificuldades em inventar alguma desculpa para justificar de onde veio o dinheiro.

E Ariana não está sozinha. Sua melhor amiga fez o mesmo. Lolita também anunciou um leilão se sua virgindade na mesma página, mas por motivos distintos, que prefere não contar.

Publicidade

Apenas reflete que não tem motivo para perder a virgindade com alguém que pode lhe magoar depois.

Já a amiga, Ariana, espera ter a sorte de que o homem que arrematar a sua virgindade a trate com carinho e respeito.

Em 2014, outra jovem gerou polêmica por decidir vender sua virgindade. A americana Elizabeth Raine cursava medicina e chegou a receber um lance de 800 mil dólares, na época, o correspondente a R$ 1,7 milhão. Porém, ela voltou atrás e se arrependeu, cancelando todo o processo algumas horas antes do fim do leilão.

A assessoria de imprensa de Elizabeth esclareceu, na ocasião, que a universitária resolveu suspender o leilão por medo de sofrer represálias da universidade onde estudava. #Crime #Casos de polícia