Cat Lee passou por uma situação incrível durante uma viagem de trem, em Londres. A mulher, de 43 anos, considera que foi muito desrespeitada por dois homens que estavam ocupando o seu lugar e se recusaram a se levantarem. Depois disso e de ter feito toda #Viagem de uma hora, levantada, a mulher, que está incapacitada, colocou uma foto dos dois homens no #Facebook, aproveitando para os humilhar. "Estou certa que as vossas mães e mulheres ficarão orgulhosas", escreveu Cat, em um post que está recebendo milhares de comentários e reações positivas. 

Tudo aconteceu logo desde o início da viagem. Cat entrou no trem junto com a sua cuidadora, Rach, que viaja sempre com ela por causa dessa mulher padecer de dores crônicas insuportáveis.

Publicidade
Publicidade

Quando as duas entraram, estavam já dois homens sentados nos seus lugares reservados. As duas explicaram que tinham bilhetes daqueles lugares e que Cat precisava muito se sentar. Os homens de negócios negaram as intenções das duas e nem se mexeram dos seus lugares. Falaram que o trem encheu e, por esse motivo, as marcações deixaram de valer. 

Cat tinha reservado esses lugares por ficarem perto de uma tomada elétrica, na qual ela poderia conectar o seu assento especial para se manter aquecida, reduzindo assim as suas dores. Não só não teve direito a esse assento aquecido, como teve mesmo que fazer toda viagem levantada, apesar das dores que estava sentindo. 

Já depois de chegar em casa, partilhou no Facebook toda a sua revolta, com o desrespeito dos dois homens de negócios que ficaram o tempo todo olhando para os celulares e falando de viagens em Dubai e nas Caraíbas.

Publicidade

Com uma fotografia dos dois, a mulher escreveu, em tom de ironia, que tinha conhecido dois "cavalheiros", que ficaram com os lugares que ela e Rach tinham "reservado". Enquanto "passageira deficiente", a mulher contou as razões por que precisava se sentar em seu lugar, mas nada que os movesse. Cat ironizou ainda que eles deveriam ser o orgulho de "suas mães e mulheres". 

Um dos homens, depois de perceber o impacto que essa publicação estava tendo nas redes sociais, contatou o jornal Daily Mail, contando que não tinha percebido que a mulher era deficiente. Se isso tivesse acontecido, teria cedido seu lugar para ela.  #Europa