Uma estudante de 20 anos estudava farmacologia e sonhava encontrar a cura de várias doenças, mas quis seu destino que acabasse morrendo por uma doença fulminante, sem que os médicos tivessem nem tempo para encontrar um tratamento. Paawan Purba morreu apenas 48 horas depois de ficar afetada por uma estirpe mortal de #Meningite. Os médicos pensavam que ela tivesse contraído um vírus. mas a doença se desenvolveu muito rápido. Na última noite, pediu para a mãe ficar com ela. Foram essas as suas últimas palavras antes de morrer. 

"Mãe, o que quer que você faça, não me deixe", pediu Paawan para sua progenitora, em emocionantes palavras finais. No fundo, a jovem estudante sabia que não estava padecendo apenas de um simples vírus.

Publicidade
Publicidade

Adormeceram juntas, e, duas horas depois, a mãe acordou, reparando que a filha já não estava mais respondendo. Os pais correram levando a jovem para o hospital, mas os médicos já nada conseguiriam fazer para salvar sua vida. 

Como foram as últimas 48 horas de Paawan:

A jovem Paawan Purba estudava em uma faculdade de Londres e fazia um part-time em um bar local. Foi no regresso de mais um turno no seu trabalho que Paawan começou sentindo os primeiros sintomas. Na manhã seguinte, falou para os pais que poderia estar apanhando uma gripe. Foram no médico, onde ficaram revelados alguns sintomas. Temperatura alta, perda de apetite e dores no pescoço, que poderiam estar associados a um vírus, de acordo com o seu médico. 

A jovem regressou a casa, sendo aconselhada a tomar muitos líquidos e paracetamol.

Publicidade

A temperatura desceu, mas ela se manteve sem apetite e sem conseguir comer. 

Durante a noite, foi para o hospital, novamente, mas já desacordada, e pela manhã ficou declarada sua morte. A mãe continuava do seu lado, como tinha pedido para ela na noite anterior. 

De acordo com o jornal London Evening Standard, Paawan morreu de uma estirpe rara de #meningite, uma doença muitas vezes letal, como aconteceu com esta jovem. 

O pai se mostrou muito emocionado, lembrando sua filha e dizendo que continua olhando para a porta esperando que "a minha linda filha entre pela porta", para que a família fique toda junta novamente.  #Tragédia #Saúde