Relações entre pais e filhos nem sempre são recheadas de tanta fofura. De acordo com informações do site 'O Popular' em matéria publicada neste fim de semana, um pai confessou ter matado a filha bebê, de apenas um ano, por essa estar tendo atenção de mais. A menina tinha tanta atenção, pois além de pequena, acabara de sobreviver a um câncer. Mesmo assim, o homem decidiu espancá-la até a morte. Ryan Lawrence, de 25 anos, disse que estava muito irritado por todos darem atenção à filha. O próprio pai da menina disse que era culpado pelo assassinato. O caso aconteceu nos Estados Unidos e pela legislação local, ele pode ficar até vinte e cinco anos no xilindró. 

Mesmo sabendo que a pena para o #Crime que cometeu é bem alta, o homem confessou o que fez, parecendo não temer pelo seu futuro.

Publicidade
Publicidade

O caso ganhou destaque através do portal 'Yahoo News'. Antes de seu primeiro aniversário, Maddox foi diagnosticada com uma forma rara de câncer de olho chamado retinoblastoma e sobreviveu. Ainda assim, a superação de uma doença tão grave não foi o suficiente para Ryan ter piedade da criança que ele colocou no mundo. A morte da garota, segundo o site de 'O Popular', foi registrada no mês de fevereiro, mas só agora o pai confessou o crime, atordoado com o que fez. Nessa semana, a divulgação de fotos do corpo do ator Domingos Montagner chocou. 

O pai pegou o bebê e a levou para um local isolado, segundo apontou os investigadores. Nesse local, ele golpeou a cabeça da criança com um taco de beisebol, fazendo ela morrer instantaneamente. Por conta do crime bárbaro, a justiça americana liberou que o homem saísse da cadeia para fazer um exame de saúde mental.

Publicidade

Depois da investigação, o homem contou tudo e garantiu que a família não queria mais saber dele e que só falavam da garota a cada minuto. 

O corpo da criança foi encontrado na beira de um rio. Na região, os moradores vizinhos da menina, colocaram velas e bichos de pelúcia. Existe a expectativa para que o local se torne uma espécie de memorial permanente em homenagem à criança.  #Investigação Criminal