De acordo com as informações reportadas pela rede BBC News, as autoridades francesas afirmam ter encontrado uma grande quantidade de cocaína no interior de uma das fábricas da Coca-Cola, situada na cidade de Signes, localizada ao sul da França, 820 quilômetros de Paris. Segundo informações, o valor encontrado está avaliado em 50 milhões de euros. Na ocasião, mais de 300 quilos da droga teriam sido apreendidos, escondidos em meio a uma carga de suco de laranja provinda da América do Sul. As investigações ainda estão em andamento, mas de acordo com a imprensa francesa, talvez esta seja uma das maiores apreensões de drogas feitas na França.

De acordo com Xavier Tarabeux, promotor responsável pelo caso, a mercadoria foi considerada como uma surpresa desagradável pelas autoridades francesas.

Publicidade
Publicidade

Segundo Jean Denis Malgras, presidente da fábrica da Coca-Cola na França, em coletiva de imprensa, o mesmo afirmou que as investigações já provaram que a empresa não tem qualquer envolvimento com a origem do material apreendido. Mesmo com a negativas do presidente da entidade, há várias evidências que sugerem que a cocaína seria um dos principais ingredientes utilizados na formula da bebida criada, em 1886, por John Pemberton, um farmacêutico dos Estados Unidos.

Na ocasião, Pemberton teria criado a bebida aliando a mistura entre o extrato de coca misturado ao vinho Bordeux. Para completar a fórmula, foi adicionado calda de açúcar misturada ao extrato de noz-de-cola, o que teria dado origem ao segundo nome do #Refrigerante aliado a uma pitada extra de cafeína. Segundo historiadores, as primeiras #bebidas comercializadas nos Estados Unidos tinham em sua fórmula em torno de 10 miligramas de cocaína, substância que é extraída da folha de coca.

Publicidade

A #coca-cola por sua vez, afirma que o extrato de coca começou a ser removido de sua fórmula a partir do ano de 1904, na qual diz ter substituído o extrato da folha de coca. De acordo com as autoridades francesas, a última grande apreensão de cocaína teria ocorrido no ano passado, quando a guarda costeira da França interceptou um carregamento com 250 kg de cocaína, mercadoria avaliada em 40 milhões de euro. Na ocasião, dois homens foram detidos na tentativa de entrar na Inglaterra com a mercadoria que estava escondida dentro de um iate.