Uma matéria recente reportada pela revista "Nature" sugere que no passado houve um grande impacto entre a Terra contra um imenso corpo celeste, acredita-se que a partir deste impacto teria surgido a Lua. De acordo com análises de componentes químicos encontrados na Lua, o impacto da Terra com o astro foi tão forte que acabou pulverizando tanto a Terra quanto o corpo celeste. Ainda de acordo com a teoria, o impacto acabou resultando em uma imensa atmosfera, o que acabou resultando em uma onda de choque que acabou esfriando e se condensando, formando assim a Terra e a Lua de uma só vez.

De acordo com as pesquisas, o estudo sugere que a colisão entre os dois astros teria vaporizado o planeta Terra, conclui Kun Wang, geoquímico professor da Universidade de Washington, em St Louis, nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

A teoria mais aceita para o surgimento da Lua é a divulgada no final da década de 70, também conhecida como a teoria do Grande Impacto. De acordo com esta teoria, a Terra teria colidido contra um astro do tamanho do planeta Marte. De acordo com os pesquisadores da época, esta colisão entre os dois astros foi tão forte que rochas e poeiras desprenderam-se para o espaço dando origem a Lua.

Isso explicaria porque as análises do solo lunar trazido de missões revelam que a Lua apresenta composições muito semelhantes com a Terra. A pesquisa levou os pesquisadores a rever seu conceito propondo que uma atmosfera composta por silicatos, ou seja, substâncias químicas formadas por silício, oxigênio e metais leves como o hidrogênio, poderia ter surgido ao redor da Terra, possibilitando o trânsito de detritos entre a Terra e a Lua.

Publicidade

Por conta disso, a Terra é tão semelhante à Lua.

A pesquisa, realizada pela equipe de pesquisadores supervisionados por Wang, após análises nos isótopos de potássio encontrados tanto em rochas lunares, quanto em rochas terrestres, concluiu-se que a Lua apresenta os isótopos mais pesados e a Terra os mais leves. De acordo com a nova teoria, o impacto envolvendo a Terra, com o suposto corpo celeste, teria sido tão forte que chegou a vaporizar os dois astros. Os pesquisadores comparam o fenômeno como um martelo batendo em uma melancia. Após o impacto, os detritos do espaço teriam esfriado e se condensado dando origem à Terra e à Lua de uma só vez.

Debates

Os pesquisadores veem com cautela a nova pesquisa. É uma teoria polêmica, disse Munir Humayun, professor de Geologia da Universidade Estadual da Flórida. De acordo com o pesquisador, antes da teoria ser aceita pelos astrônomos, será preciso que outros estudos sejam realizados a fim de provar as novas evidências.

Para a Comunidade Científica, a teoria levará bastante tempo para ser aceita. Wang cita que os idealizadores da teoria do Grande Impacto, reconhecida na década de 70, levaram mais de uma década para ter sua hipótese aceita. Sendo assim, uma nova teoria para o surgimento da Lua deverá demorar em torno de uma a duas décadas de pesquisas antes de ser aceita. #Entretenimento #Curiosidades