Os corpos foram encontrados neste domingo, dia 18 de setembro, em um conjunto residencial La Arboleda de Pioz, na cidade de Guadalajara, que fica próximo de Madri, Espanha, dentro de sacos plásticos no interior da residência onde moravam. Os documentos achados na casa eram de brasileiros.

Descoberta dos corpos

Os corpos foram encontrados, depois que um vizinho sentiu um mal cheiro muito forte vindo da residência e comunicou a polícia.

A guarda civil espanhola encontrou os quatros corpos no interior da casa, em estado de decomposição muito avançado. Eram dois adultos com média de idade de 40 anos, e duas crianças: uma menina, de 4 anos e um menino de apenas 1 ano de idade.

Publicidade
Publicidade

Os corpos estavam em cinco ou seis sacos plásticos na sala da casa. Os corpos dos pais das crianças estavam esquartejados e os das crianças estavam inteiros. 

Em nota, o Itamaraty comunicou que não foi informado, até o momento, sobre o caso. E solicitou do consulado de Madri maiores informações sobre o caso.

Segundo o jornal "El País" provavelmente eles já estejam mortos há quase um mês. A casa onde a família morava era alugada, eles estavam no local desde julho. Vizinhos afirmaram que não os viam desde o final do mês de agosto.

As vítimas ainda não foram identificadas. A polícia espera o resultado da necropsia para confirmar se os corpos são mesmo da família brasileira.

Os moradores do local informaram que pouco viam a família, eles não tinham amizade com ninguém do local. Eram bastante reservados.

Publicidade

Segundo relatos de vizinhos, a família não possuía veículo.

O povoado de Pioz, onde os corpos foram encontrados, conta com menos que quatro mil habitantes e fica nas proximidades de Guadalajara, ao nordeste de Madri.

Fontes da investigação informaram à agência de notícias Efe que, após a denúncia do vizinho por causa do cheiro, e a policia espanhola ter achado os corpos das vítimas, a área foi isolada para investigação.

Segundo o prefeito da cidade, Ricardo García, que esteve no local onde o #Crime aconteceu, uma das entradas contava com segurança 24 horas por dia, porém, outra entrada que dava acesso ao local não contava com nenhum tipo de vigilância.

A guarda espanhola não descarta que o crime tenha acontecido por um acerto de contas com traficantes.

A polícia segue as investigações para identificação das vítimas e descobrir a real motivação para o crime. #Investigação Criminal