Segundo ensinamentos religiosos, quando uma pessoa morre, o espírito está livre para explorar novos lugares e dimensões.

Por exemplo, um indivíduo que falece na prisão, depois de passar mais da metade da vida enclausurado, provavelmente não escolherá permanecer encarcerado depois de morto - isso, é claro, se existir a continuação da consciência após a morte física.

Entretanto, pesquisadores do paranormal, munidos com aparelhos tecnológicos para captar supostos espíritos, alegam que manifestações fantasmagóricas acontecem em todos os lugares, inclusive nas prisões.

Apesar de Alcatraz, situada na baía de San Francisco, Califórnia, ser a penitenciária mais estudada por investigadores do além, uma recente aparição espiritual teria sido flagrada na prisão de Bodmin, na Cornualha - condado localizado no Reino Unido, a sudoeste da Inglaterra.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o periódico britânico Daily Mirror, edição de segunda-feira (19), um grupo de curiosos, acompanhado da clarividente Kirsten Honey, teria flagrado uma espécie de névoa verde em uma das celas do presídio.

Contudo, o hipotético fantasma só foi percebido pelas pessoas após o término da reunião. Elas notaram uma emblemática névoa esverdeada ao analisarem as imagens um dia depois do encontro.

No entanto, a clarividente, que diz ser capaz de visualizar pessoas mortas, havia enfatizado, no local, a presença de um homem mal-humorado junto aos visitantes da prisão.

Porém, além dela, nenhuma outra pessoa havia percebido o espírito no interior da cela. Todavia, ao assistirem a gravação no dia seguinte, os curiosos observaram o ‘feixe fantasmagórico‘, possivelmente do homem rabugento relatado pela paranormal.

Publicidade

   

Fama de mal-assombrado

Esse não foi o primeiro fantasma a surgir nos ambientes da cadeia de Bodmin. Desde a fundação, em 1779, o local foi palco de mais de 50 enforcamentos públicos.

O personagem mais conhecido do presídio é uma mulher chamada Selina Wadge, enforcada no local após matar o filho deficiente. O crime teria sido cometido porque o amante de Selina não aceitava a criança. Pessoas acreditam que ela continua a vagar pelo presídio.

Outro fato que chamou a atenção dos indivíduos na cela foi o surgimento de um rosto no canto superior esquerdo. Na fotografia exposta neste artigo, é possível observar a face de um homem com dois olhos brilhantes. Ele aparenta estar acompanhando a sessão.

Mais estranho do que o surgimento das almas do além é o fato delas continuarem a frequentar a prisão mesmo depois de mortas. Esta particularidade ninguém consegue explicar.

#Curiosidades #Viral #Internet