Na terça-feira (13) o grupo de terroristas #Estado Islâmico (EI) provocou revolta e indignação em todo o mundo ao divulgar um vídeo repugnante de homens sendo executados cruelmente. Segundo os terroristas, trata-se de espiões americanos, no vídeo os homens são mortos degolados em um matadouro desativado em Deir ez-Zor, no nordeste da Síria. A matança aconteceu no domingo (11), foram mortas aproximadamente 11 pessoas. O assassinato em massa aconteceu em uma data especial para os muçulmanos, segundo informações divulgadas em redes sociais.

Os homens foram mortos no jejum do Ramadã, eles foram levados para um abatedouro desativado, foram pendurados com pés e mão amaradas em ganchos de cabeça pra baixo.

Publicidade
Publicidade

Logo após serem pendurados como animais, um a um são, degolados. As imagens são devastadoras, muitos dos presos estão chorando antes de terem suas cabeças degoladas. O vídeo dos assassinato foi postado na internet.

O vídeo macabro foi batizado de "The Making of Illusion" em tradução livre: 'O Fazer da Ilusão'. O vídeo esta no portal de noticias inglês 'Daily Mail', segundo informações do site inglês, o vídeo é pra zombar dos serviços de inteligência estrangeiros. O vídeo de 12 minutos também apresenta imagens de execuções passadas do grupo de terroristas do Estado Islâmico, e com atrocidades terroristas recentes. Fotos da torre Eiffel em Paris são usadas junto com as imagens da sequência do ataque terrorista de Nice, em julho, em que os terroristas Estado Islâmico estão dirigindo um caminhão que matou dezenas de pessoas comemorando o Dia da Bastilha.

Publicidade

Comemoração dos muçulmanos:

Para os muçulmanos de todo o mundo esta semana se celebra o Eid al-Adha. Um festival sagrado, também conhecido como a "festa do sacrifício", que comemora a disposição do profeta Ibrahim - também conhecido como Abraão para cristãos e judeus - que levou seu único filho para sacrificar diante de Deus para prova sua fé. Durante os três dias de festas - o gado é abatido e parte da carne é distribuída aos pobres. #Terrorismo #Crime