Uma atitude ‘sem noção’ de um apresentador de televisão, nos Estados Unidos, acabou estragando o número de um artista especializado em lutas marciais.

A apresentação se resumia em mostrar ao público o inimaginável poder de um copo de vidro, capaz de quebrar um tijolo de concreto ao meio com um só golpe.

Seria a maneira com que o especialista em artes marciais bate no objeto? Seria o material do copo algo muito reforçado? Seriam os poderes mentais do ilusionista? Nada disso.

No vídeo, o apresentador paspalhão mostra que o segredo do truque está no bloco de concreto. Ao vivo, o programa de televisão filma as habilidades do artista marcial que, realmente, pega um copo simples de vidro e de maneira calma e pausada o bate no bloco, partindo-o no meio.

Publicidade
Publicidade

O apresentador, bastante impressionado com a exibição que também surpreendera o público, toma uma atitude impensada: bate de forma leve com a mão nos outros “tijolos” que também se quebram.

A ideia do comunicador era mostrar, testando com a mão, a solidez dos tijolos e dar uma maior de veracidade ao número que acabara de ser realizado. O que eles não poderiam supor é que o tiro sairia pela culatra.

O artista fica desconcertado com a atitude que expôs a farsa do tijolo que não era tijolo. Coloca a mão na cabeça e até tenta encenar um ar de surpresa do tipo “como você conseguiu fazer isso”? Enquanto isso, o apresentador dá gargalhadas de nervoso.  E aí fica mais do que cristalino para todos que o truque ocorre porque o bloco não é de concreto, e sim de um material bastante frágil e oco. Talvez um isopor ou algo do tipo.

Publicidade

Quando percebem que não podem mais sustentar a mentira, ambos dão o braço a torcer e acabam brincando com a situação.

Tanto a equipe da televisão quanto o público presente no estúdio caem na risada junto com a dupla de desastrados.

Apresentador e lutador tentam dar continuidade à exibição, mas não há mais clima. Nenhum outro número do ilusionista  soaria como algo crível, afinal, depois do “mico”, sua reputação ficou bastante arranhada.

#Crime #Casos de polícia