Meagan é mãe de um lindo e divertido menino chamado #asher. Ele tem #Síndrome de Down. Um dia, ela resolveu levá-lo a um teste de #modelo. Porém, a criança foi reprovada. A justificativa? A empresa disse que não pediu por um modelo “necessidades especiais”. 

Meagan ficou muito frustrada com a resposta da empresa e decidiu entrar em contato com uma página do Facebook para pedir ajuda. A page na rede social "Facebook Kids With Down Syndrome" abraçou a ideia dessa mãe chateada: Meagan pediu para que fosse postada uma foto de Asher, assim ela faria a diferença e poderia mostrar para a empresa (que reprovou o menino) que há beleza nas crianças com Síndrome de Down e que essa beleza deve ser reconhecida.

Publicidade
Publicidade

Síndrome de Down e o preconceito

O preconceito é uma atitude que, como diz a própria palavra, é baseada no conceito prévio que alguém tem sobre determinado indivíduo ou grupo. As pessoas preconceituosas estabelecem opiniões generalizadas sobre as demais sem ao menos conhecê-las.

Os indivíduos com Síndrome de Down (bebês e adultos) constantemente sofrem preconceito, porque grande parte da população desconhece o universo que envolve essa condição genética.

Portanto, fica aqui o lembrete: a Síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma condição genética. A pessoa não adquire a síndrome com o passar do tempo, mas já nasce assim porque houve uma alteração em seus genes.

Os portadores de Down realmente possuem um atraso para o desenvolvimento das coordenações mentais e motoras, porém isso não exclui a possibilidade de uma vida normal.

Publicidade

Tais indivíduos são perfeitamente capazes de estudar, cursar uma faculdade, trabalhar, conviver socialmente, ter amigos, casar-se, constituir uma família e viver de uma forma totalmente normal, assim como os indivíduos que não são portadores de qualquer outra síndrome.

Dados do Ministério da Saúde esclarecem que, no Brasil, a cada nascimentos em média, um apresenta alteração cromossômica. A empresa que rejeitou o bebê Asher teve, portanto, uma atitude preconceituosa.