“Isto não é real? O que é real? Como se define real? Se você se refere ao que pode sentir, cheirar, provar e ver, então real são apenas sinais elétricos interpretados pelo seu cérebro”.

Em 1999, quando pessoas de todo o mundo lotaram os cinemas para assistir Matrix, e ouviram o personagem Morpheu explicar o que é realidade ao protagonista Neo, a ideia de que o tema abordado no filme pudesse ser verdade começou a ser avaliada com seriedade, inicialmente, entre adolescentes e entusiastas da ficção científica.

Agora, de acordo com informações do jornal britânico Daily Mail, edição de quinta-feira (6), além dos jovens e fãs de Sci-Fi, magnatas da tecnologia com ampla influência no Vale do Silício, na Califórnia, também acreditam que estamos a existir dentro de uma simulação de computador.

Publicidade
Publicidade

No início do ano, o fundador da Tesla Motors e da empresa espacial Space X, Elon Musk, já havia revelado acreditar nessa hipótese. Contudo, recentemente outros líderes do setor científico-tecnológico também assumiram essa possibilidade.

Entretanto, esses gigantes da tecnologia pretendem algo mais audacioso do que simplesmente se conformar de estarmos numa realidade virtual.

De acordo com o jornalista Ryan O´Hare (Daily Mail), alguns bilionários do Vale do Silício podem estar financiando pesquisas para nos ajudar a sair da Matrix.

Em entrevista à revista The New Yorker, Sam Altman, empresário do Vale do Silício, criador de várias empresas virtuais (start-ups), fez uma sinistra avaliação sobre o aprimoramento da Inteligência Artificial (IA).

Altman acredita que num futuro breve a IA terá de ser “escravizada pelo homem antes de o homem ser escravizado pela Inteligência Artificial”.

Publicidade

Segundo ele, para sairmos da ‘Matrix’ teremos de transferir a nossa consciência para as nuvens. O conceito de computação em nuvem consiste no armazenamento de informações em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do planeta, sem a necessidade de instalação de programas ou de armazenamento de dados.

Embora o bilionário não assuma estar por trás de projetos que objetivam nos tirar da Matrix, ele diz que um amigo (a suspeita é que seja ele mesmo) lhe revelou o fato de vários moradores do Vale do Silício estarem obcecados com a ideia da realidade ser, na verdade, uma ilusão criada por computador.

“Muitas pessoas no Vale do Silício tornaram-se obcecados com a hipótese de simulação, o argumento de que o que experimentamos como realidade é na verdade fabricado em um computador”, declara.

O empresário ainda ressalta o fato de dois bilionários da tecnologia estarem trabalhando com cientistas num projeto secreto cuja finalidade é sair da Matrix. “Dois bilionários da tecnologia tem ido tão longe quanto envolver secretamente os cientistas a trabalhar sobre [como] tirá-los da simulação”, conta.

Publicidade

Apesar dele não revelar o nome dos dois visionários por trás do projeto secreto, a suspeita é que se trate de Elon Musk, e do próprio Sam Altman.

Por mais bizarro que possa parecer a noção de estarmos inseridos numa simulação computadorizada, uma matéria do jornal econômico Business Insider, de 8 de setembro, revelou um relatório emitido pelo Bank of America, que afirmou a probabilidade de 50% da civilização humana estar vivendo numa realidade virtual.

“Muitos cientistas, filósofos e líderes empresariais acreditam que há uma probabilidade de 20 a 50 por cento de que os seres humanos já estão vivendo em um mundo virtual artificialmente”, declarou a nota escrita pela funcionária de Sociedade de Gestão e riqueza do Bank of America, Merrill Lynch.

Enquanto a pílula vermelha capaz de nos livrar da Matrix não surge, o melhor a fazer é desfrutar da realidade ao nosso alcance. Por isso, Carpe diem. #Inovação #Mídia #Curiosidades