De acordo com informações disponibilizadas pelos sites britânicos Daily Mail e The Guardian, saiu nesta segunda-feira, 31 de outubro, a sentença que estipulou a prisão por um período de 10 anos do polonês Tomasz Kroker, que causou um chocante #Acidente ao se distrair com seu celular enquanto dirigia por uma estrada do Reino Unido.

Segundo o Daily Mail, no momento da colisão, que aconteceu no dia 10 de outubro, Kroker estava se deslocando a 80 km/h na estrada A34, localizada em Berkshire, sudeste da Inglaterra, quando atingiu a traseira de um carro ocupado por quatro pessoas: Tracey Houghton, de 45 anos, seus filhos Ethan Houghton, de 13, Josh Houghton, de 11, e sua enteada Aimee Goldsmith, também de 11 anos.

Publicidade
Publicidade

O veículo das vítimas foi prensado contra um segundo caminhão que estava à sua frente, o que reduziu o carro a um terço de seu tamanho normal, matando instantaneamente a motorista e as crianças.

De acordo com o The Guardian, as cenas de terror do acidente foram testemunhadas por Mark Goldsmith, companheiro de Tracey Houghton, que estava com seu filho de 13 anos em outro carro, vindo logo atrás do caminhão conduzido por Kroker.  A família toda estava voltando de um acampamento em Devon para a sua casa.

Negligência

O The Guardian ressaltou que, apenas uma hora antes da tragédia, Tomasz Kroker, de 30 anos de idade, e residente de Andover, Hampshire, havia assinado uma declaração, prometendo ao seu empregador que não usaria o celular enquanto estivesse ao volante.

Uma das câmeras que estava na cabine do caminhão, no entanto, flagrou o polonês distraído, percorrendo a lista de músicas de seu telefone durante 45 segundos, e percebendo tarde demais que o trânsito havia ficado lento por conta de outro caminhão que estava em um trecho de subida da estrada.

Publicidade

A 80 km/h, o polonês teria percorrido quase um quilômetro de pista olhando apenas ocasionalmente para frente.

A juíza que proclamou a sentença de 10 anos de prisão de Kroker, Maura McGowan, afirmou que o caminhoneiro tinha tão pouca atenção na condução de seu veículo que era como se ele estivesse dirigindo de olhos fechados.

Ainda segundo o The Guardian, o tribunal onde o julgamento aconteceu estava repleto de familiares das vítimas, além de outros sobreviventes da tragédia. Quando imagens do acidente foram mostradas, várias pessoas deixaram o recinto, e o próprio acusado estava visivelmente perturbado. Kroker, inclusive, teria "desmoronado", chorando e dizendo para si mesmo: "Eu os matei".

Assista ao momento do acidente (contém cenas fortes):

#Europa #Casos de polícia