Segundo o "The Independent", uma garota de 15 anos de idade foi declarada culpada de assassinar uma mãe e sua filha em Spalding, na #Inglaterra

A adolescente, que na época tinha apenas 14 anos, não teve seu nome divulgado. No entanto, o júri a considerou culpada e, junto ao namorado de 15 anos, os dois se tornaram o mais jovem casal a ser condenado por homicídio no país. Tanto o garoto quanto a garota admitiram que cometeram o crime e mataram as duas mulheres.

As vítimas são Elizabeth Edwards, que tinha 49 anos; e sua filha, Katie Edwards, de apenas 13. O casal de adolescentes disse que planejou o crime com semanas de antecedência e que só “não utilizaram uma arma porque não tinham nenhuma disponível”.

Publicidade
Publicidade

A menina declarou: "Uma arma seria mais rápido e mais fácil, mas não conseguimos encontrar nenhuma. É mais difícil conseguir uma arma, então as facas pareceram uma melhor opção".

Munidos com seis facas de cozinha, o casal planejou, enquanto caminhavam durante todas as tardes pelo bairro, como fariam para assassinar mãe e filha. A frieza nas declarações do casal chocou os presentes. No dia escolhido, o garoto entrou no quarto de Elizabeth Edwards silenciosamente, enquanto a namorada aguardou escondida no banheiro.

Após esfaquear a primeira vítima, ele fez o mesmo com a filha dela, de 13 anos de idade, que também dormia.

A defesa argumentou que a garota não participou ativamente do #assassinato e que ela possui transtornos psiquiátricos, mas a promotoria alegou que a menina não possuía nenhum problema mental na época do ocorrido.

Publicidade

Além disso, o crime foi meticulosamente planejado: após o duplo assassinato, ambos tomaram um banho (para evitar que a família sentisse algum odor diferente do sangue das vítimas), fizeram sexo e assistiram, tranquilamente, aos quatro filmes da saga Crepúsculo, franquia estrelada pela atriz Kristen Stewart.

O casal disse ao júri - composto de sete homens e cinco mulheres - que chegou a pensar em suicídio após o crime, mas a menina disse que desistiu da ideia porque já havia tentado se matar antes e que lembrar daquilo tudo novamente era “simplesmente horrível”. #Casos de polícia