A agressão teria acontecido no metrô de Nova York, no último fim de semana, e as imagens foram gravadas em vídeo pelos outros passageiros que se encontravam no mesmo vagão. O flagrante do momento da briga de dois jovens, que parecem um casal, mostra uma realidade cotidiana triste de violência contra a mulher. As cenas são fortes e revelam claramente que o jovem tinha intenção de machucá-la. A princípio, os dois aparecem discutindo, o rapaz veste uma camisa preta e a mulher uma blusa de frio branca, e ambos se mostram bastante irritados um com o outro.

O registro tem apenas vinte segundos, mas foi suficiente para mostrar a agressão.

Publicidade
Publicidade

Ao que parece, a mulher está pedindo ao homem para que ele fique calado e a escute em um tom bastante autoritário. Ela chega inclusive a dar um pequeno empurrão nele, mas nada comparado à sua ação exagerada. O rapaz parece ter desistido da conversa, mas de repente no meio do tumulto, se volta contra ela e lhe defere um tapa forte no rosto. As pessoas que estavam no vagão ficam assustadas com a reação exagerada e abrem espaço para que ela corra atrás dele, mas sem, no entanto, ajudá-la, ou perguntar se estava tudo bem com ela. Escutam-se inclusive vozes masculinas ao fundo que gritam achando graça à agressão. A jovem segue atrás do homem no vagão para tentar revidar os tapas que recebeu e um pequeno tumulto se instala.

Ao que parece, esse não teria sido o único registro de violência contra mulheres no metrô de Nova York no último fim de semana.

Publicidade

Um homem teria ameaçado bater em um mulher após uma discussão em um vagão de trem no Queens, em Manhattan, na sexta-feira passada. Outra ocorrência policial teria sido feita por uma mulher, de 33 anos, que registrou queixa sobre um homem que teria mostrado a ela a arma que portava debaixo da camiseta. As autoridades locais ainda estão à procura do acusado que, segundo testemunhas, tem cerca de 30 anos e usava uma calça jeans preta, jaqueta verde e mede por volta de 1,80m.

Violência contra mulheres em transporte público não são incomuns, e diariamente elas têm que lidar com o fato de homens agressores não serem punidos. Por isso, é necessário maior fiscalização e medidas de coerção para que haja uma diminuição dessas ocorrências.

#Crime #Investigação Criminal