A Grécia, apesar de ser um país pequeno localizado nos Bálcãs, é capaz de reunir uma singular história milenar e beleza geográfica paradisíaca, além de possuir curiosidades sobre o seu povo e território que deixam os admiradores dessa minúscula nação ainda mais admirados. É o caso, por exemplo, do início da colheita do açafrão “krokos”, na cidade de Kozani, região mais ao norte da Grécia (krokos, em grego, significa açafrão). Os agricultores locais estão empenhados na colheita delicada do krokos, que é um dos produtos mais importantes para a economia regional e que tem sido cultivado cuidadosamente por décadas. 

Os trabalhadores rurais se concentram principalmente nos povoados de Agia Paraskevi, Kesaria, Ano e Kato Platania Voiou, ficando horas e mais horas curvados sobre as suas plantações de açafrão.

Publicidade
Publicidade

Eles coletam, uma a uma, as hastes que parecem ter sido premiadas pelo nascimento da bonita e singela flor roxa da planta. 

O trabalho em si é meticuloso e só pode ser executado de forma manual. Para se obter um quilo de caules secos de açafrão krokos, se fazem necessários aproximadamente 150.000 flores da plantinha. Ao término da colheita, as pessoas envolvidas no trabalho rural devem separar as flores de suas hastes vermelhas, que logo depois são deixadas para secar de forma natural na cooperativa da localidade. O produto é então embalado e enviado ao mercado interno ou aos países compradores no estrangeiro. 

Conforme disse Nikos Patsiouras, presidente do Krokos Associação da Grécia, à imprensa grega: “se as coisas correrem bem este ano, a produção deve aumentar para cerca de cinco toneladas, ainda mais que foram acrescidos 500 hectares aos 5.000 outros já cultivados". 

A produção do conhecido açafrão vermelho de Kozani é de alta qualidade, contribuindo para a economia daquela região da Grécia, que também é conhecida pela produção de linhite e eletricidade para o país.

Publicidade

E nesse momento de crise internacional, qualquer emprego temporário, como o da colheita do açafrão, é sempre bem vindo. #Negócios #Europa #Agricultura