O Tribunal de Londres, na Inglaterra, retirou um menino dos cuidados da #mãe porque ela o estava criando como menina. Além de vesti-lo como uma menina, essa mãe até já o estava registrando em algumas atividades, como sua filha. Foi o #Pai que alertou para essa situação, uma vez que a mãe não o estava deixando conviver com a criança. O Tribunal investigou e acabou se decidindo por retirar o menino, e entregá-lo para os cuidados do pai, onde se está "adaptando muito bem". 

O caso é, no mínimo insólito, com essa mãe querendo fazer desse garoto, uma menina. De acordo com o juiz, Justice Hayden, essa mulher estava criando uma confusão na cabeça desse menino e poderia ter-lhe causado "danos emocionais significativos".

Publicidade
Publicidade

Tudo porque ela queria que ele fosse uma menina, e estava tentando convencê-lo. No fundo, ela estava forçando o filho a escolher uma outra identidade sexual, mesmo sem que ele demonstrasse essa vontade.

Quando o casal se separou, a criança ficou com a mãe, que proibia as visitas do pai. Foi há pouco tempo que o homem alertou o Tribunal para essa situação, contestando essa decisão. Foi aí que o Tribunal começou investigando o que estava se passando. A decisão tomada só foi conhecida nesta sexta-feira (21), mas as identidades de todos os elementos dessa #Família estão protegidas legalmente. O juiz proibiu que fossem revelados os nomes de todos eles, de forma a que esse acontecimento ficasse mais reservado. 

Durante o inquérito, o juiz ficou com algumas certezas que o levaram a essa decisão inesperada de tirar a criança da mãe.

Publicidade

O juiz ficou alarmado quando percebeu que essa mulher já tinha convencido o menino que era, afinal, uma menina. Ela manipulava ele de tal forma que, além das roupas, a criança já se sentia do sexo oposto. No meio de toda essa loucura, o juiz acredita que essa mãe pensava mesmo que estava defendendo o interesse do filho, em se expressar como uma menina. 

O pai ficou surpreendido pelo comportamento do menino, quando foi viver com ele. No início, ele tinha vários comportamentos de mocinha, mas, com o tempo, está se adaptando bem. O juiz ficou agradavelmente surpreendido com os novos interesses do garoto, por coisas de menino. Agora, a criança já gosta de super heróis e de Power Rangers, por exemplo.