Salem Issa tem apenas seis anos, mas sua imagem está viralizando pela Internet pelos piores motivos. A foto do menino foi tirada e serve de exemplo para um dos maiores problemas humanitários que estão se vivendo no Iémen. Salem é uma entre 120 #crianças que são internadas, todos os meses, no país sofrendo de subnutrição. O caso desta criança, como de outras, é tão grave que ele já nem consegue comer, tamanha é sua fraqueza. 

Uma guerra que não é deles.

Publicidade
Publicidade

Mas são eles que estão sofrendo mais. Uma guerra civil de 18 meses deixou o Iémen, em estado de sítio. Pior agora, que os barcos que deveria estar chegando com alimentos não estão conseguindo chegar nos portos do país. O problema seria um "bloqueio virtual" de uma coalizão da  Arábia Saudita, que apoiou o governo do Iémen, durante a guerra civil. Por causa disso, mais da metade dos 28 milhões de habitantes do país estão passando #Fome, de acordo com os números das Nações Unidas. 

A grande dificuldade nesse momento será mesmo colocar comida na mesa. De tal forma, que as crianças estão chegando nos hospitais, doentes, por se encontrarem tão desnutridas. As imagens de crianças pequenas, apenas com a pele cobrindo seus ossos, são de quebrar o coração. Uma enfermeira contou que os casos de crianças doentes e quase morrendo de fome estão aumentando muito.

Publicidade

Em abril, seriam uns dez ou vinte por mês, mas, nesse momento, já são por volta de 120 crianças precisando de internação por desnutrição. 

O Programa Mundial de Alimentos já se pronunciou sobre esse caso perturbador e falou que metade das crianças com menos de cinco anos, no Iémen, estão "raquíticas". Isso significa que as crianças não estão tendo um crescimento normal e, por culpa dessa "desnutrição crônica", são menores do que seria normal para a sua idade. 

O pequeno Salem Issa é um exemplo. O menino já nem comia os biscoitos que a mãe dava para ele, e, por esse motivo, teve que ser internado. "Ele está tão doente que nem consegue comer", contou a mãe, que está ficando do lado do menino. No entanto, no hospital, não estão conseguindo tratar de todos os casos que estão sempre chegando e está se temendo que esta situação possa ainda ficar grave. #Viral