Não é só no Brasil que os políticos dão mau exemplo e praticam a chamada falta de decoro parlamentar. Na Inglaterra, Steven Woolfe, candidato a líder do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), foi vítima de uma agressão por parte de um colega. O saldo é que ele está no hospital em estado delicado. O parlamentar, declaradamente um político anti-União Europeia, discutiu nesta quarta-feira (5) com um colega de legenda numa reunião com eurodeputados do partido no edifício do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França, e segundo a imprensa britânica, teria tirado o casaco e chamado o interlocutor para resolver a situação ‘lá fora’.

Depois disso, o político levou um soco e, na queda, bateu com a cabeça numa janela.

Publicidade
Publicidade

Horas depois, quando se encaminhava para uma sessão na passarela de acesso ao parlamento, acabou perdendo os sentidos. O desmaio, segundo os tablóides, teria sido provocado por uma hemorragia cerebral, mas a informação não foi confirmada. Internado às pressas, Woolfe não tem previsão de alta. Por uma triste ironia, o deputado completa 49 anos nesta quinta-feira (6).

Conforme divulgou o periódico “The Sun”, o deputado que agrediu a vítima é o Mike Hookem.

O líder provisório do partido britânico, Nigel Farage, divulgou um pronunciamento onde, além de lamentar profundamente os fatos, informa que o colega de legenda está em estado gravíssimo. Porém, após os jornais ingleses ressaltarem o estado delicado de saúde, Woolfe divulgou nota no Twitter informando que "se sente melhor". Na mensagem ele enfatizou que a tomografia computadorizada não detectou coágulos no cérebro.

Publicidade

Entretanto, no mesmo comunicado, o paciente afirmou que sente dormência no lado esquerdo da face. Fez questão de dizer que está feliz e sorrindo, mas que por precaução e recomendação médica será submetido a outros exames.

Apenas três meses depois de conquistar uma vitória no referendo de saída do Reino Unido da União Europeia, o partido anti-União Europeia enfrenta turbulências após o resultado no referendo que fez os ingleses se retirarem do bloco. Recentemente, o líder da legenda, Nigel Farage, renunciou ao posto.

Na última terça-feira (4), outra deputada agiu de forma semelhante. Diane James quis deixar o cargo depois de 18 dias à frente do Ukip.

#Europa #Política