A #criança da foto acima nasceu no distrito de Magura, em #Bangladesh. O menino, filho de agricultores, nasceu com uma doença muito rara chamada Progéria ou síndrome de Huntchinson-Gilford, que faz com que o doente aparente uma idade muito avançada. O menino tem a pele muito enrugada, olhos superficiais e seu corpo é bastante encolhido. Apesar da condição da criança, seus pais o amam muito e são gratos a Deus pela felicidade que a criança trouxe em suas vidas.

Biswajit e Parul Patro, respectivamente o pai e a mãe do pequeno, afirmam que estão muito felizes com a chegada do seu primeiro filho e dizem também que houve bastante movimento de parentes e pessoas curiosas que iam visitar o menino no hospital; ambos ficaram muito felizes em receber todos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o médico assistente do bebê, existem sinais evidentes de envelhecimento, tais como rugas excessiva e textura da pele áspera. A história de vida desse menino está sendo comparada ao conto do escritor norte americano F. Scott Fitzgerald intitulado "O Curioso Caso de Benjamin Button", que foi passado ao cinema estrelando Brad Pitt. 

O que é síndrome de Huntchinson-Gilford?

A síndrome de Huntchinson-Gilford, ou progéria como é mais conhecida, é uma #Doença genética extremamente rara, sendo estimado que ocorra um caso para cada um milhão de nascidos vivos. Os sintomas de envelhecimento são notáveis em uma idade muito precoce. A doença não tem cura e a maioria das crianças portadoras dessa síndrome rara geralmente vive até os 13 anos de idade, com algumas ainda mais raras exceções..

Publicidade

Essa doença foi inicialmente identificada por Jonathan Hutchinson em 1886, quando analisou o caso de um paciente que apresentava calvície logo na infância. Desde então foram relatados cerca de 100 casos da síndrome em todo o mundo.

No Brasil há registro de poucos casos, nas seguintes cidades:

  • Bianca Pinheiro: Campina Grande (Paraíba)
  • Rafaelle Idaline dos Santos: Campo Limpo Paulista (São Paulo)
  • Mônica C. S.: Caruaru (Pernambuco)
  • Nathan Feitosa: Natal (Rio Grande do Norte)
  • Jocélia Silva: Sobral (Ceará)

De acordo com informações, os pais não estão infelizes com a condição rara de seu filho e se orgulham muito dessa criança. Independentemente da condição que apresenta, é uma criança como qualquer outra e merece ter uma infância com todos os direitos que as demais crianças tem.