A polícia prendeu, nesta sexta-feira (28), um jovem de 18 anos, suspeito de colaborar no assassinato da família encontrada esquartejada na Espanha. A prisão ocorreu por meio de uma operação especial, em João Pessoa (PA), no Jardim Oceania.

De acordo com a Delegacia de Homicídios, Marvin Henriques Correia teria dado orientações ao sobrinho do casal morto, François Patrick Gouveia. François confessou o #Crime.

Marcos Nogueira e Janaína Américo foram mortos em setembro, juntos com os dois filhos, com idades de 1 e 4 anos, dentro da residência da família, em Pioz.

Para os agentes que investigam o caso aqui no Brasil, Marvin, que era amigo de François, prestou orientações em tempo real de como proceder com os cadáveres.

Publicidade
Publicidade

Os diálogos foram registrados por meio do aplicativo de comunicação WhatsApp.

O jovem foi preso em sua residência, onde os policiais apreenderam um computador, um livro denominado “A parte obscura de nós mesmos” e passaportes. Tudo o que foi apreendido será encaminhado para a Espanha e juntado às investigações de lá. Porém, o jovem não pode ser extraditado e deverá ser ouvido em uma audiência de custódia marcada para a semana que vem.

Reinaldo Nogueira, titular da Delegacia de Homicídios, conta que a dupla chegou a se reunir por duas ocasiões após o episódio macabro. Ele explica que a polícia chegou até Marvin por um outro rapaz. Esse rapaz teria pegado emprestado o telefone celular de Marvin e ao acessar o WhatsApp se deparou com os diálogos trocados com François. Havia, inclusive, prints dos corpos.

Publicidade

A defesa do jovem preso nega que seu cliente tenha tido participação e alega que o jovem não tinha a compreensão de que o diálogo travado com o colega o incriminaria como partícipe.

O caso

Os corpos da família foram encontrados porque o morador da rua onde os quatro moravam desconfiou do forte odor exalado no local. A polícia foi acionada e identificou os corpos esquartejados.

Segundo os relatos do acusado, primeiro ele matou as crianças e a tia. Quando o tio chegou na casa ele ficou conversando com ele por cerca de meia hora no jardim. Quando ele se virou para entrar na residência François o esfaqueou.

#Casos de polícia