Durante um voo comercial a vida dos passageiros depende da habilidade do piloto responsável pela aeronave. Disso ninguém duvida.

Embora os profissionais da aviação sejam capacitados a guiar aviões com centenas de indivíduos a bordo, dificilmente as pessoas tomam conhecimento da forma como o capitão se comporta quando está sozinho no cockpit (cabine).

Agora, de acordo com informações divulgadas neste sábado (30), pelo jornal britânico The Sun, a bizarra atitude de um aviador da empresa aérea do Reino Unido British Airways (BA), chamado Colin Glover, 51 anos, fez ele ser suspenso da atividade que exercia.

Glover foi removido da função após o vazamento de diversas fotos bizarras, onde o mesmo aparece na cabine de um suposto Boeing 777, a 38 mil pés de altura, seminu e trajando roupas íntimas femininas, durante um longo voo – veja as imagens clicando na foto da matéria.

Publicidade
Publicidade

Na primeira fotografia é possível notar o piloto em um aparente conflito sexual. Nela, Colin aparece com uma meia calça, enquanto se masturba com os pés na direção do avião. Isso, em pleno ar.

Na segunda foto, enquanto o avião está no piloto automático e o assento do copiloto vazio, a perna do desajustado capitão está esparramada por cima de um painel, mostrando a mais completa indiferença do sujeito pela segurança da tripulação e passageiros a bordo.

Na terceira imagem revelada com exclusividade pelo The Sun, o aviador finge pilotar o avião com os pés, que estão posicionados no joystick.

No quarto retrato, o homem responsável pela vida de centenas de pessoas exibe fotos de uma mulher despida sobre o painel de controle da aeronave. Por último, veja o retrato de Glover.

De acordo com os investigadores da British Airways (BA), os números de série no painel indicam que as fotografias foram tiradas em dois aviões da companhia aérea.

Publicidade

A empresa britânica, que começou a investigar o caso na sexta-feira (29), disse estar preocupada com a atitude do piloto. "Estamos tomando estas alegações extremamente a sério", fala a BA.

Início das análises  

Indagado pela companhia sobre a autoria das imagens, Glover, pai de dois filhos e capitão desde 1990, negou que fosse ele.

Contudo, devido ao fato de um dos números de série da cabine – GYMMB - ser usado em treinamentos de simulação na BA, os investigadores irão avaliar a possibilidade dos registros terem ocorrido num simulador de voo.

Entretanto, os peritos também salientaram que o mesmo número exibido nas fotos pode ser encontrado em um bimotor da Boeing.

Além disso, o outro número de série – GVIIL - pertence a um Boeing 777 usado pela British Airways, indicando que de fato a ocorrência aconteceu durante atividade comercial.

Na avaliação do especialista da empresa, Chris Yates, é improvável que o fato tenha ocorrido em um simulador. “Você pode dizer, a iluminação é de um avião.

Publicidade

Há também mais [coisas] acontecendo nos painéis de controle do que em um simulador. Parece um avião ao vivo", observa Yates.

Enquanto os advogados de Glover negam as acusações, ele continua suspenso até o término das análises.

Ao que tudo indica, a partir de agora ele só poderá realizar as fantasias sexuais em terra firme. #Mídia #Curiosidades #Viral