O que era para ser um momento especial na vida da família McNeal, residente no estado de Michigan, nos Estados Unidos, acabou virando uma drama difícil de ser superado.

Os pais da pequena Kiyana McNeal, de apenas 4 anos de idade, quiseram fazer uma surpresa e a presentearam com um cachorro da raça Dobermann. O objetivo do presente era trazer um alento ao coraçãozinho da menina, que havia perdido recentemente seu antigo companheiro de quatro patas, da mesma raça. O animal, que estava com a família desde filhote, faleceu depois de ter um câncer.

Kiyana ficou muito triste com a morte se seu bicho de estimação e os pais acharam que um novo cachorro, da mesma raça, lhe daria um novo ânimo.

Publicidade
Publicidade

Estava tudo saindo como o esperado. Ao receber seu novo companheiro, no último domingo (30), a garotinha ficou muito contente. Porém, 45 minutos depois da chegada do novo hóspede, o mundo da família desabou. Kiyana quis alimentar o cachorro, como costumava fazer com seu antigo cão. De forma inesperada o animal a atacou diretamente no pescoço assim que a viu com a comida. A agressão foi tão violenta que Kiyana morreu na hora.

Os vizinhos ouviram gritos histéricos e quando chegaram no local se depararam com a mãe da menina agarrada ao seu corpo. Ela tentou salvar a filha, mas o cão foi mais violento. A mãe saiu ferida do ataque, mas sem gravidade.

A família está desolada, conforme informou a reportagem do jornal Inside Edition. A publicação conta que a família adquiriu o cachorro de um amigo de Illinois.

Publicidade

Uma das hipóteses que podem ter contribuído para o ataque é o fato do cachorro já ser adulto, com três anos, e não ter sido acostumado a conviver com crianças.

A mãe de Kiyana, Jacey, é separada do pai. Ele foi chamado às pressas assim que o acidente ocorreu, e ficou igualmente transtornado. Segundo relatos dos moradores próximos, a menina era doce e gostava muito de cantar e dançar.  A madrasta da vítima, Lorie May, também lamentou e disse que a criança só lhes trouxe alegria desde que nasceu.

À imprensa, o ex-dono do cão disse que ele jamais se comportou de forma violenta. A polícia local ainda não concluiu as investigações. Não há informações se o bicho será doado para um abrigo ou sacrificado. #Animais #Crime #Casos de polícia