Uma história intrigante está desafiando a curiosidade dos moradores do Condado de Gwinnett, no estado norte-americano da Geórgia.

Um adolescente, de 16 anos, se machucou jogando bola na escola. Acidentalmente, um colega chutou a sua cabeça em vez da bola. O rapaz ficou inconsciente por causa do impacto da pancada e entrou em coma. Até aí, tudo normal.

A história, que tinha tudo para ser apenar uma fatalidade superada, acabou virando um caso a ser estudado pelos médicos e neurocientistas. Tudo porque o garoto, chamado Reuben Nsemoh, acordou do estado de coma sem falar absolutamente uma palavra do idioma materno, o inglês.

Publicidade
Publicidade

Em compensação, conseguia se comunicar perfeitamente bem em Espanhol, uma língua que nunca havia estudado.

A história inusitada ainda é alvo de muitas interrogações e foi divulgada primeiramente na rede de televisão estadunidense Fox News.

Conforme relatou a emissora de TV, o acidente que vitimou o jovem em uma partida de futebol ocorreu em setembro. Uma viatura do resgate médico foi chamada e Reuben foi prontamente atendido. Durante o socorro ele chegou a ter algumas convulsões e foi detectado um sangramento na massa cerebral.

O técnico do aluno, Bruno Kalonji, deu entrevista à TV Fox News e contou estes e outros detalhes.

Depois de ser hospitalizado e ficar em coma por 72 horas, Reuben surpreendeu a todos falando espanhol muito bem.

Ainda não se sabe o que teria causado a situação, mas o próprio adolescente conta que havia aprendido algumas palavras de espanhol a partir das dicas dadas há algum tempo por colegas de escola.

Publicidade

Teria o idioma ficado guardado em seu subconsciente? Reuben acha que sim e se diverte com a história.

Dia a dia ele se esforça para lembrar um pouco mais do inglês que falou a vida toda e já está tendo muitos progressos.

Para os médicos, apesar de Reuben nunca ter tido nenhuma aula oficial de espanhol, o fato de um irmão do garoto falar bem o idioma pode tê-lo feito assimilar a língua, ainda que inconscientemente.

Aos poucos, o espanhol vai perdendo a predominância em sua fala, o que deixa o jovem um pouco confuso, achando que está no cérebro de outra pessoa.

Por causa do ferimento na cabeça, ele ainda tem convulsões, embora esporadicamente.

A prioridade agora é se recuperar e voltar a ter uma vida normal. Independentemente do idioma que fale, o desejo de Reuben mesmo é se comunicar de novo com os pés e com a bola. Não é à toa. Seu maior sonho é seguir no futebol como profissional. #Esporte #Futebol Internacional