Um homem de 40 anos foi preso depois de levar uma menina de 12 grávida ao hospital, segundo ele, sua "esposa". Ao dar entrada no pronto atendimento, o mesmo relatou que sua mulher tinha 20 anos de idade. A jovem, que não teve o nome revelado por motivos de segurança, foi acompanhada também por uma mulher, que dizia ser sua mãe.

Ainda segundo o homem, ao dar entrada no Hospital Central em Xuzhou City, na província de Jiangsu, leste da China, a jovem, que estava gestante de 3 meses, teria que passar por exames de rotina, "o pré-natal", para verificar se estava tudo bem com o bebê. Ele e a "mãe" da menina afirmaram que a mesma era maior de idade, mas os médicos desconfiaram e imediatamente chamaram os policiais locais.

Publicidade
Publicidade

A jovem paciente parecia mais com uma menina de colegial do que com uma mulher adulta.

Os médicos fizeram perguntas para a menina, mas não conseguiram obter nenhuma resposta dela, principalmente porque ela não falava a língua local. "Está na cara que ela é apenas uma criança, e certamente ela não tem 20 anos de idade", relatou um funcionário do hospital. A suspeita de que a jovem era uma criança irritou o "marido" da mesma. "Eu a trouxe aqui apenas para fazer exames. Basta vocês fazerem o trabalho de vocês, e parem de fazer tantas perguntas", disse o homem, muito irritado.

Quando os policiais chegaram ao hospital, ao verificarem os documentos da jovem, constataram que ela não possuía uma identidade chinesa, e concluíram que a garota poderia ser uma estrangeira do sudeste da Ásia, porém, suas origens reais não foram descobertas.

Publicidade

Os investigadores suspeitam que a menina tenha sido raptada, ou, até mesmo, comprada como uma noiva, já que os chineses têm o costume de comprar mulheres vietnamitas na fronteira do país.

O homem foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade. Segundo autoridades locais, outras investigações foram abertas para averiguar os fatos. No Brasil, um caso como esse é considerado como pedofilia. O suspeito é preso por #Estupro de vulnerável e, ser for condenado, a pena pode variar de 10 a 25 anos de prisão. #Crime #Casos de polícia