Realmente não há limites para quando uma pessoa quer fazer uma coisa errada, não é mesmo? Pois é, mas as vezes as situações realmente ainda surpreendem. É o caso de um episódio registrado na cidade de Jakarta, um das mais importantes da Indonésia. De acordo com informações do site da revista Veja, em reportagem publicada nesta quinta-feira, 06, um homem acabou sendo preso, após confessar ter conseguido hackear um outdoor eletrônico. Além de conseguir tirar a programação natural da peça publicitária do ar, o "engraçadinho" foi além e conseguiu colocar no ar um filme pornográfico. 

Tudo isso foi exibido em plena luz do dia.

Publicidade
Publicidade

Por cerca de dez minutos, segundo a reportagem da Veja, o conteúdo foi exibido e mostrado para quem se interessasse na rua. Tudo aconteceu em uma avenida mega movimentada, chocando quem passava nela. Como ninguém disse nada e nem conseguiu encontrar os responsáveis pelo outdoor, o jeito foi chamar a polícia. Os agentes policiais mandaram conseguir cortar uma transmissão de energia elétrica. Depois disso, o filme adulto transmitido gratuitamente, sem qualquer aviso, foi simplesmente cortado ou "censurado". 

O homem que fez tudo isso não teve o nome identificado, mas de acordo com a polícia indonésia, ele tem apenas vinte e quatro anos e tem nível superior, trabalhando como Analista de Tecnologia da Informática. De acordo com o homem que fez tudo, ele agiu completamente sozinho, mas que apenas teria quisto protagonizar uma brincadeira, chamar a atenção.

Publicidade

Os agentes agora querem saber se era realmente isso mesmo, ou se havia algum outro motivo especial. O caso bizarro acabou virando matéria da rede britânica BBC. O canal inglês conversou com o chefe da polícia local, Muhammad Iriawan, que confirmou que foi isso mesmo o que aconteceu. 

De acordo com ele, a "brincadeirinha" do homem pode custar caro. Ele pode ficar até doze anos na prisão, já que a legislação local é extremamente rígida para a exibição de vídeos com sexo explícito. Acesso a sites pornográficos são proibidos no país. #É Manchete!